O País – A verdade como notícia

Identificada atiradora no YouTube

Já foi identificada a responsável pelo tiroteio na sede do YouTube, esta terça-feira. Era uma activista dos direitos dos animais e tinha vários canais no YouTube.

Nasim Aghdam, de 39 anos, foi a única vítima mortal do incidente. A mulher era uma grande crítica da plataforma, sendo que tinha vários canais no YouTube. Não obstante, alegava que era discriminada pela empresa, avança Notícias ao Minuto, que cita a Sky news.

Nasim Aghdam queixava-se do número de visualizações que os seus vídeos tinham. "Estou a ser discriminada e filtrada no YouTube e não sou a única", acusava num dos seus vídeos.

No seu site, a mulher continuava com as críticas à plataforma de partilha de vídeos. Chegava a tecer comparações entre o YouTube e ditaduras, e recorreu, inclusive, a uma frase de Adolf Hitler. "Torna a mentira grande, torna-a simples. Continua a dizê-la e eventualmente eles vão acreditar".

Na segunda-feira, o seu pai, Ismail Aghdam, tinha-a dado como desaparecida. Nasim foi encontrada na madrugada do dia seguinte a dormir no seu carro. Na altura, o pai alertou a polícia para o facto de a filha odiar o YouTube e de que poderia dirigir-se para lá.

Uma porta-voz da polícia confirmou que os agentes encontraram Nasim a dormir no carro. No entanto, não confirmou se o pai da atiradora já os tinha alertado para aquilo que acabou por acontecer.

As autoridades confirmaram que motivações pessoas poderia estar na origem do tiroteio.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos