O País – A verdade como notícia

Idai paralisa aulas e ameaça comércio em Manica

Várias escolas da província de Manica viram-se forçadas a paralisar as aulas porque as salas funcionam como centros de acomodação das vítimas do ciclone Idai.

Enquanto algumas servem de cozinha, outras são usadas como dormitórios e postos de cuidados sanitários.

Na Escola Secundária da Fepom, por exemplo, o director-adjunto diz que deverá ser accionado o plano B para que os alunos não saiam prejudicados.

A falta de comida e eclosão de doenças de origem hídrica é denominador comum nos centros de acomodação.
E com as chuvas a teimarem em cair e as estradas intransitáveis, os comerciantes dizem que a sua actividade enterrará em colapso e alertam para a subida dos preços de produtos.

Aliás, o vice-presidente da Associação Moçambicana das Panificadoras, AMOPÃO diz que o preço da farinha de trigo já subiu nas cidades de Chimoio e Beira, faltando apenas as panificadoras partilhar essa factura com os consumidores de pão.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos