O País – A verdade como notícia

Human Rights Watch denuncia Príncipe herdeiro saudita

A  Human Rights Watch, uma organização internacional de defesa de direitos humanos, submeteu na última segunda-feira, uma petição na Argentina, em que descreve supostas violações do direito internacional cometidas durante o conflito armado no Iémen, pelo  Mohammed bin Salman, enquanto ministro da defesa da Arábia Saudita. A submissão também destaca sua possível cumplicidade em alegações de tortura e maus-tratos de cidadãos sauditas, incluindo o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

Segundo Kenneth Roth, director-executivo da Human Rights Watch citado pelo site da mesma organização, “as autoridades do Ministério Público argentino devem investigar o papel de Mohammed bin Salman em possíveis crimes de guerra cometidos pela coalizão liderada pela Arábia Saudita desde 2015 no Iémen”.

Desde Março de 2015, a coalizão liderada pela Arábia Saudita realizou inúmeros ataques aéreos contra civis no Iémen, atingindo casas, escolas, hospitais, mercados e mesquitas. Em 2016, a coalizão criou uma equipe para investigar os ataques, entretanto, uma pesquisa da Human Rights Watch descobriu que o órgão não cumpriu os padrões internacionais de transparência, imparcialidade e independência.

O príncipe herdeiro poderá participar da Cúpula do G20 em Buenos Aires, no dia 30 de Novembro de 2018, e a organização que denuncia espera que no contexto do evento, Argentina tome alguma posição em relação ao assunto.

A constituição da Argentina reconhece a jurisdição universal para crimes de guerra e tortura. Isso significa que as autoridades judiciais do país têm poderes para investigar e processar esses crimes, independentemente de onde foram cometidos e independentemente da nacionalidade dos suspeitos ou de suas vítimas.

Mohammed bin Salman, o príncipe herdeiro da Arábia Saudita supervisiona todas as forças militares sauditas e serviu como comandante da coalizão internacional que vem realizando uma campanha militar no Iémen.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos