O País – A verdade como notícia

Houve mais de mil pedidos de bilhetes de identidade num só dia na cidade de Maputo

A Direcção Nacional de Identificação Civil (DNIC) diz que só esta segunda-feira deram entrada nos balcões de atendimento da cidade de Maputo mais de 1.000 pedidos para emissão de bilhetes de identidade, muito acima da média diária de 400 unidades.

Este número representa um aumento de 600 pedidos, uma vez que “em dias normais a média para a emissão de bilhetes de identidade tem sido entre 400 e 500”. A informação foi tornada pública pelo porta-voz da DNIC, Alberto Sumbana.

Durante uma conferência de imprensa, a fonte disse que o número deve-se à interrupção de actividades, durante cinco meses, nos serviços de identificação civil, por conta da pandemia do novo Coronavírus.

“Ontem [segunda-feira], por ser o primeiro dia útil do ano, todos correram para tratar bilhetes de identidade porque precisam arranjar emprego, fazer matrículas e outras actividades” que carecem da “apresentação deste documento”, explicou o interlocutor.

Segundo Alberto Sumbana, o “estranho” é que a enchente nos guichês foi verificada apenas na capital moçambicana, no balcão montado próximo ao Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP). Nos noutros pontos da cidade e província de Maputo os pedidos de emissão de bilhetes de identidade não ultrapassaram as habituais 400 unidades/dia.

Conforme explicou o porta-voz da DNIC, algumas pessoas que procuram por estes serviços vêm das províncias de Gaza, Inhambane e de outros pontos da cidade de Maputo, supostamente porque o processo é célere naquele balcão, comparativamente aos seus pontos de origem.

“A pensar do caos que registámos, estamos preparados para atender os utentes e há um esforço que a instituição está a fazer” para responder à demanda.

A fonte apelou os utentes a aproximarem-se igualmente aos balcões de atendimento existentes próximo às suas residências para descongestionar o balcão de atendimento perto do SENSAP, neste momento o mais solicitado.

 

DESLOCADOS DE CABO DELGADO TERÃO BILHETES DE IDENTIDADE GRATUITOS

Num outro desenvolvimento, Sumbana revelou que mais de 500 mil deslocados pelos ataques terroristas em Cabo Delgado vão beneficiar de bilhetes de identidade gratuitos, mercê de uma campanha com duração de três meses.

“Neste momento, a campanha decorre no distrito de Metuge, mas serão abrangidos todos os centros de deslocados de Cabo Delgado e da província de Nampula”, garantiu Sumbana.

O UNICEF e a Universidade Católica de Moçambique vão financiar a campanha. A acção irá beneficiar igualmente as pessoas que acolheram deslocados dos ataques terroristas em suas casas

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos