O País – A verdade como notícia

Hospital Militar homenageia Samora Machel com edifício de enfermagem

O Ministro da Defesa Nacional, Atanásio Mtumuke, inaugurou, ontem, um edifício no Hospital Militar baptizado com nome do primeiro Presidente da República de Moçambique, Samora Machel.

Uma homenagem a Samora Machel pelas suas duas maiores profissões: enfermeiro e militar. O Hospital Militar de Maputo decidiu baptizar o seu novo edifício com aquele que foi dos mais exímios militares do país, que, aliás, antes tinha sido enfermeiro.

O edifício foi inaugurado pelo Ministro da Defesa Nacional, Atanásio Mtumuke. Na verdade foi reinaugurado. O facto é que o edifício em referência foi construído na época colonial. Na altura o objectivo era albergar soldados portugueses na então província ultramarina de Moçambique.

Alcançada a independência, Moçambique não precisava mais de albergar soldados alguns e por isso, o edifício ficou abandonado. Durante estes anos todos de independência, o local ficou abandonado e no interior crescia capim.

Em 2015 começou um projecto de reabilitação que custou cerca de 2.5 milhões de dólares norte-americanos. O Governo de Donald Trump, através da Jhpiego, apoiou a iniciativa financiando na totalidade.

No momento da inauguração, o Ministro da defesa, Atanásio Mtumuke, exigiu o comprometimento de todos os intervenientes do sector da saúde militar para cuidar desta nova infraestrutura e garantir que todos tenham um cada vez melhor tratamento.

Para tal, “aconselhamos o sector de saúde militar, com enfoque aos técnicos e quadros desta área para que façam o melhor uso desta infraestrutura e dos meios nele instalados de modo a honrar o esforço depreendido pelos nossos parceiros de aumentar a nossa capacidade de intervenção”, disse Mtumuke.

Já na última semana como embaixador dos Estados Unidos em Moçambique, Dean Pittman fez perceber que ele está de saída sim, mas não o apoio norte-americano no âmbito da saúde militar no país.

Aliás, Pittman fez questão de recordar que até aqui os Estados Unidos têm vindo a apoiar várias iniciativas deste género.

“Nos últimos dois anos, nós abrimos novos locais de tratamento em nove províncias de todo o país”, recordou o diplomata para mais tarde afirmar: “estamos longe de terminar, através do nosso parceiro de implementação, a Jhpiego, abriremos cinco unidades de saúde militar no próximo ano”.

Mais cedo, ainda ontem, o Ministro da Defesa Nacional inaugurou o Centro de Saúde militar de Boane, na província de Maputo, também financiado pelos Estados Unidos da América.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos