O País – A verdade como notícia

“Hidroeléctricos” e “locomotivas” de Nacala conquistam Taças Provinciais

Fotos: O País

O final de semana teve várias provas em todo país, com algumas províncias a realizarem mais uma jornada dos Campeonatos Provinciais enquanto noutras houve disputa das Supertaças Provinciais, que marcam o arranque das respectivas provas. Tete e Nampula são exemplo das que realizaram supertaças, enquanto as outras foram provas locais.

Enquanto em várias províncias já se joga pelos respectivos Campeonatos Provinciais, em Nampula e Tete jogou-se este final de semana pelas Supertaças Provinciais.

Na chamada capital do Norte, o Ferroviário de Nacala, que conquistou a última Taça Provincial, teve que suar as estopinhas, e por culpa própria, para levar de vencida as Águias Azuis de Nampula por duas bolas sem resposta. Os “locomotivas” de Nacala iniciam assim com o troféu a temporada futebolística 2022, quando se prepara para disputar mais uma edição do campeonato nacional, o Moçambola.

Já em Tete, a União Desportiva de Songo não teve dificuldades para vencer e levantar o primeiro canecão da época, após vitória folgada sobre o Bagamoio de Moatize, por 5-1. O avançado Dayo, ex-Ferroviário da Beira, apontou três dos cinco golos e foi o homem do jogo, ajudando os “hidroeléctricos” a conquistarem o primeiro título do ano.

 

FERROVIÁRIOS DA BEIRA E QUELIMANE NÃO DÃO ESPAÇOS AOS ADVERSÁRIOS

Na província de Sofala, o Ferroviário da Beira somou mais uma vitória no Campeonato Provincial, desta feita diante da Liga Desportiva de Sofala, treinada por Luca Barrarijo, por duas bolas sem resposta, cimentando a liderança da prova.

Ainda para a mesma jornada, o FC da Beira venceu o histórico Têxtil de Púnguè à tangente, enquanto outro histórico, o Estrela Vermelha da Beira sucumbia, pelo mesmo resultado de 0-1, diante do Matchedje local. Já o Sporting recebeu e derrotou a ACLIN de Gorongosa por duas bolas sem resposta.

A turma orientada por Wedson Nyirenda lidera com 13 pontos, seguido pela dupla Estrela Vermelha da Beira e Liga Desportiva de Sofala, com nove pontos cada. Nas posições de fora do pódio estão o Têxtil de Púnguè com sete pontos, na quarta posição, seguidos pelo FC da Beira e Matchedje da Beira, com seis pontos cada.

Nas duas últimas posições estão a Chama da Unidade com apenas um ponto e a ACLIN de Gorongosa sem nenhum ponto. O Campeonato Provincial de Sofala é disputado por equipas ímpares, por isso a Chama da Unidade esteve de fora nesta jornada.

Na Zambézia, por seu turno, jogou-se para a segunda jornada do Campeonato Provincial, sem surpresas nos resultados encontrados. O Ferroviário de Quelimane não teve meias medidas e recebeu e goleou o 3 de Fevereiro de Quelimane por 7-0, com Nonó a fazer um póquer, sendo a figura do encontro.

Outra goleada foi infligida pelo Sporting de Quelimane ao 1º de Maio, também de Quelimane, por quatro bolas sem resposta.

Nas outras partidas da segunda jornada, o Matchedje de Mocuba, treinado por Nacir Armando, que se prepara para o Moçambola 2022, derrotou a Sumeia por duas bolas sem resposta, enquanto o Ferroviário de Nicoadala e Jerry FC empataram a dois golos.

 

“HIDROCARBONETOS” PROTAGONIZAM GOLEADA DAS ANTIGAS

Na província de Inhambane, por seu turno, a segunda jornada não teve surpresas em termos de resultados. Depois do nulo na jornada inaugural, diante do Temusa Costa do Sol da Massinga, a Associação Desportiva de Vilankulo vingou-se na segunda jornada e por números que já não se encontram. Os “hidrocarbonetos” humilharam o Sporting de Massinga por 14-0, com o avançado malawiano Sibale a anotar, sozinho, sete golos.

Os restantes golos da turma, que está a preparar sua participação no Moçambola 2022, foram apontados por Parkim, com um bis, Victor, Xirase, Jorge, Eládio e Betinho.

Ainda para esta segunda jornada, a União Desportiva de Zavala goleou o Samboco de Inharrime por 4-0, enquanto 17 de Maio e o Ferroviário de Inhambane não foram para além de um empate a um golo.

Não foi disputada a partida entre as formações da Liga Desportiva de Maxixe e o Temusa Costa do Sol da Massinga, a pedido da primeira equipa que argumentou problemas logísticos.

 

DESPORTIVO DA MATOLA SOFRE PARA VENCER EM MAPUTO

No que à Província de Maputo diz respeito, o Desportivo da Matola, equipa liderada pelo antigo Mamba e jogador do Maxaquene e Liga Desportiva de Maputo, Eduardo Jumisse, que é, também, seleccionador nacional adjunto, teve que sofrer a bem sofrer para levar de vencida a Real Mahelane da Namaacha por uma bola sem resposta.

Os “alvi-negros” da Matola continuam a liderar a prova, pese embora com oscilações nos resultados, não conseguindo ser uma equipa consistente.

Outras das equipas históricas e que não conseguem se impor em campo são o Clube de Marracuene, que sucumbiu em casa diante do Cross United por duas bolas a uma, o mesmo sucedendo com os Amigos da Matola, que perderam pelo mesmo resultado diante do Timbercity.

A Escola de Sargentos de Boane, ESFA, recebeu e derrotou o Ximangane FC por duas bolas sem respostas, enquanto o Jeito FC venceu por falta de comparência ao Atlético de Marracuene, embora a equipa adversária tenha estado em campo. O facto é que não apresentou nenhum comprovativo de testes contra COVID-19, o que fez com que não tivesse havido jogo e, por conseguinte, sido averbada falta de comparência.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos