O País – A verdade como notícia

HCB contrata Siemens para instalar 15 transformadores

A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) fechou, recentemente, um contrato com a Siemens para o recondicionamento de 15 transformadores na subestação HVDC, em Songo, província de Tete. O anúncio foi feito, esta quinta-feira na Feira Internacional de Maputo, pelo director-geral da Siemens Moçambique, Rui Marques, que no entanto, não revelou os custos envolvidos no processo, argumentando que estes são imprevisíveis, já que deverão variar ao longo do tempo.

O processo todo envolve a renovação dos 15 transformadores conversores, a substituição dos enrolamentos internos de quatro unidades e das travessias e recondicionamento geral de 11 unidades.
Em termos de impacto, espera-se que dê maior fiabilidade à subestação ao fornecimento de energia quer para Moçambique, quer para a exportação, ou seja, trata-se de uma acção para renovar os equipamentos que já são antigos e adaptá-los às novas tecnologias que permitam que as linhas de corrente contínua, com capacidade de 1 920 megawatts (MW), sejam exploradas com mais eficiência e fiabilidade.
É que a HCB assume-se como responsável pelo transporte de energia a grandes distâncias, incluindo para África do Sul (neste caso são 1 450 quilómetros), graças às linhas de transmissão em corrente contínua (HVDC), as quais são alimentadas por transformadores conversores que datam dos anos 1970 e que agora serão modernizados.    

A montagem, a ser efetuada pela Siemens Moçambique em conjunto com a casa-mãe e a equipa da Siemens Portugal, deve durar pouco mais de três anos (39 meses), a contar a partir deste ano, dada a complexidade da montagem das 15 máquinas, considerando tratar-se de equipamento de grande porte.

De acordo com o director-geral da Siemens Moçambique, a montagem dos novos equipamentos será feita nas instalações da HCB (em Songo, província de Tete), o que de certa forma vai permitir gerar emprego e possibilitar a transferência de conhecimento para os moçambicanos. De outra forma, a compra e montagem dos transformadores poderia ter lugar na Alemanha (onde está sedeada a Siemens), mas para assegurar benefícios para Moçambique decidiu-se que a montagem fosse feita localmente.

Cahora Bassa é uma empresa importante para o país. A energia que produz é transportada desde a subestação de Songo para o norte do país e exportada para países vizinhos, nomeadamente Malawi, Zimbabwe e África do Sul.

HCB tem sofrido avarias
O investimento em novos geradores conversores pode ajudar a resolver algumas avarias que se têm verificado nos equipamentos da HCB, e que condicionam o fornecimento de energia. A última delas ocorreu a 03 de Dezembro do ano passado, chamado Grupo Gerador nº 3, causada pela ruptura do material isolante do enrolamento daquele equipamento. Como resultado, o fornecimento de energia aos clientes foi reduzida na ordem de 18% quer para os clientes internos, quer a energia eléctrica exportada para os países vizinhos. Através de um comunicado, a empresa informou, na altura, que a reparação da respectiva avaria era de uma complexidade que exigia um prazo de 70 dias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos