O País – A verdade como notícia

Há mais jovens em campanhas contra a discriminação de pessoas com HIV∕ SIDA

Foto – O País

Aumenta o número de jovens que se juntam a campanhas de consciencialização contra a discriminação de pessoas com HIV/SIDA, segundo o Conselho Nacional do Combate ao SIDA, que organizou, este sábado, o primeiro cordão humano para eliminar o estigma.

A discriminação de pessoas que vivem com o HIV/SIDA ainda faz parte dos principais desafios que o sector da Saúde tenta vencer, numa altura em que o país tem registado um aumento de infecções.

Só no ano passado, cerca de 90 mil pessoas foram diagnosticadas com o vírus, o que indica a necessidade de maior consciencialização da sociedade em relação à doença.

Neste sentido, de acordo com o Conselho Nacional do Combate ao SIDA, há mais jovens que se juntam à causa que visa acabar com o estigma.

“Mais de 20 Milhões de pessoas participaram da primeira campanha, feita através de sposts televisivos e radiofónicos. Quando lançámos, ano passado, não tínhamos a ideia de que chegaríamos a este número” explicou o secretário-executivo do CNCS, Francisco Mbofana.

O executivo avança que o sector vai trabalhar a nível dos distritos para eliminar o estigma e a discriminação no seio da sociedade.

Eunícia Matsena, de 22 anos de idade, juntou-se à causa, na manhã deste sábado, aquando do primeiro cordão humano sobre a normalização do HIV e fala da necessidade de os jovens colaborarem mais na luta contra a discriminação.

“É uma forma de mostrar que estamos juntos, essa é a mensagem – somos iguais e juntos vamos avante. Que todos sejamos uns para com os outros”, disse Matsena, com voz alegre.

Quem também decidiu fazer parte do grupo de voluntários é Olívia Mate, de 23 anos.

“Há discriminação, principalmente na camada juvenil. Alguns pensam que quem tem o vírus não pode frequentar os mesmos ambientes, mas nós estamos aqui para dizer que estamos juntos”, afirmou.

O cordão humano decorreu na Avenida Marginal, Cidade de Maputo, sob o lema “Juntos Normalizando o HIV”.

Partilhe

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos