O País – A verdade como notícia

Guterres “indignado” com mais de 100 mortos no Burkina Faso

O Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, declarou-se ontem “indignado” com o ataque mais recente no Burkina Faso, que fez mais de 100 vítimas, o mais mortífero desde que a violência jihadista começou no norte do país, em 2015.

“O Secretário-geral está indignado com o assassinato esta manhã de mais de 100 civis, incluindo sete crianças, num ataque de assaltantes não identificados a uma aldeia na província de Yagha, na região do Sahel do Burkina Faso”, disse o seu porta-voz, Stephane Dujarric, numa declaração, citada pelo “Notícias ao Minuto”.

Um luto nacional de 72 horas foi decretado pelas autoridades, até segunda-feira, 07 de junho, às 23:59, de acordo com o Governo.

Apesar do anúncio de inúmeras operações, as forças de segurança estão a lutar para conter a espiral de violência rebelde que provocou mais de 1.400 mortos e mais de um milhão de deslocados desde 2015, fugindo de áreas de violência.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos