O País – A verdade como notícia

Guiné-Conacri suspenso de todos os órgãos de decisão da CEDEAO

Foto: DW

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental suspendeu a Guiné-Conacri de todos os seus órgãos de decisão e solicita que estas deliberações sejam aprovadas pela União Africana e pelas Nações Unidas.

Alpha Condé, que governou a Guiné-Conacri desde 2010 até ao passado domingo, foi derrubado e preso por membros do Grupo das Forças Especiais do Exército do país, liderado pelo tenente-coronel Mamady Doumbouya, que justificou o golpe como uma acção para criar as condições para o Estado de Direito.

Entretanto, o método usado para a criação do Estado de Direito não agradou à comunidade internacional, nem à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental. Esta realizou uma cimeira por videoconferência, durante a qual exigiu o respeito pela integridade física do Presidente Alpha Condé e sua libertação imediata e de todos os que foram presos.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros do Burkina Faso, Alpha Barry, indicado para falar em nome da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, os militares devem colocar em prática um processo que permita um regresso rápido à ordem constitucional normal na Guiné-Conacri.

Além da suspensão do país do bloco regional, uma missão de alto nível será enviada para a Guiné-Conacri, de modo a discutir com as novas autoridades caminhos para restabelecimento da ordem.

Após essa missão, com uma duração indeterminada, a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental irá rever a sua posição no que tange à suspensão.

A Guiné-Conacri realizou eleições presidenciais no dia 18 de Outubro. Alpha Condé concorreu a um controverso terceiro mandato, impedido pela Constituição do país, e após a realização de um referendo em Março de 2020 para alterar a Carta Magna, aprovado com 91,5% dos votos.

Condé venceu as presidenciais com 59,5% dos votos, num processo em que houve fraude em larga escala, de acordo com a oposição.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos