O País – A verdade como notícia

Rússia sanciona Biden e Trudeau

A Rússia retaliou ao Ocidente e anunciou ontem sanções contra o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, várias personalidades norte-americanas, incluindo o secretário de Estado Antony Blinken, e o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau, em resposta às medidas punitivas de Washington contra Moscovo, devido à invasão russa à Ucrânia, anunciou o Ministério das Relações Exteriores russo em comunicado esta terça-feira.

Segundo a Agência de Notícias Francesa, France-Presse (AFP), o documento aponta para um total de 13 personalidades norte-americanas que estão na mira de sanções de Putin, cuja natureza exacta não foi especificada. Além de Joe Biden, a lista inclui o secretário da Defesa, Lloyd Austin, o director da CIA, William Burns, a antiga secretária de Estado e ex-candidata presidencial Hillary Clinton, filho de Biden, Hunter Biden, e a directora da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Samantha Power.

Esta medida “é a consequência inevitável do curso extremamente russofóbico seguido pelo actual Governo americano”, indicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia em comunicado citado pelo Observador.

Hillary Clinton reagiu com ironia ao facto de ter sido mencionado como alvo de sanções. Na sua conta pessoal do Twitter, a ex-candidata agradeceu à Academia Russa pelo “Prémio de Carreira”.

“Quero agradecer à Academia Russa por este prémio, pelas conquistas de toda uma vida”, disse Clinton numa mensagem publicada na sua conta oficial no Twitter, citada pela DW.

Em uma declaração separada, o Ministério das Relações Exteriores russo anunciou que havia sancionado 313 canadenses, incluindo Trudeau e vários ministros.

Segundo a chancelaria russa, citada pela AFP, mais sanções serão anunciadas para expandir a lista, incluindo “oficiais militares, parlamentares, empresários, especialistas e personalidades da media dos Estados Unidos consideradas “russofóbicas”.
A diplomacia russa assegurou que mantém “relações oficiais [com os Estados Unidos], quando isso coincide com nosso interesse nacional”.

BIDEN E TRUDEAU PROIBIDOS DE ENTRAR NA RÚSSIA

Ainda em consequência das sanções, cujos detalhes não foram revelados na íntegra, Joe Biden e o seu homólogo canadiano, Justin Trudeau, não poderão entrar na Rússia, avança a Reuters. A Rússia também proíbe a entrada do filho de Bide, Hunter Biden e da ex-secretária de Estado e ex-candidata presidencial democrata Hillary Cliton.

Kremlin informou que as medidas contra Biden, Blinken e vários directores de agências do Governo norte-americano entravam ontem em vigor e incluem a proibição de entrada no território russo, embora Moscovo não descarte manter “contatos oficiais” com os afectados, segundo as agências locais de notícias.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos