O País – A verdade como notícia

Guerra na Ucrânia: repatriadas quatro estudantes moçambicanas

Foto: O País

Chegaram, ontem, quatro estudantes dos 15 moçambicanos que fugiram da Ucrânia por conta da invasão da Rússia àquele país.

É o fim de uma longa jornada de sofrimento. São quatro estudantes que viram de perto o drama da guerra e conseguiram sair do território Ucraniano com vida. Devido à intensificação dos ataques, tiveram que percorrer vários quilómetros a pé até chegar à fronteira com a Polónia.

Enquanto isso, os seus familiares sofriam cá sem poder fazer muito. Keyla Amado, que estava quase a concluir os seus estudos, foi quem facilitou o contacto entre o Governo e os estudantes na Ucrânia.

“Estava aqui de férias, não acompanhei no terreno. Soube através dos meus colegas que estavam na Ucrânia a estudar. Foi um processo complicado porque os estudantes estavam dispersos no país”, explicou Keyla Amado.

O suspiro de alívio se observou e o nome de Deus foi invocado.

“Só quero agradecer a Deus, o Governo moçambicano e a todos que estiveram a orar por nós”, Regina, estudante que viu de perto o conflito na Ucrânia.

São jovens moçambicanos que rumaram à Ucrânia para estudos, mas o sonho foi interrompido.

“Nossos estudos e sonhos foram interrompidos. Pedimos apoio a quem puder para dar continuidade com os mesmos. Já estava para concluir, mas esta situação obrigou-me a parar”, lamentou Keyla Chichava.

De acordo com o Instituto Nacional Para as Comunidades Moçambicanas no Exterior, a operação só foi possível graças à colaboração dos estudantes, sendo que 11 continuam na Polónia e Finlândia, em segurança.

“Houve uma forte movimentação dos pais e dos próprios estudantes para alcançar o feito. Estivemos a trabalhar com a nossa embaixada em Moscovo de modo a garantir a máxima segurança possível aos estudantes e criar algumas facilidades”, disse Armando Muiuane, Director do INACE.

As autoridades governamentais apelam, ainda, aos moçambicanos que estão na diáspora para que efectuem o registo consular, como forma de facilitar a sua localização em casos similares ou de pedido de ajuda.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos