O País – A verdade como notícia

Governo reconhece fragilidade do envolvimento comunitário na gestão dos recursos

O Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural juntou nesta segunda-feira, em Maputo, actores que promovem iniciativas de gestão comunitária de recursos naturais. O encontro acontece 20 anos depois da institucionalização da política de maneio comunitário, que já rendeu mais de 100 milhões de meticais as comunidades das áreas onde se explora recursos.

Cerca de 160 milhões de meticais foram pagos as comunidades de regiões com recursos naturais nos últimos três anos, em resultado das taxas de exploração. Entretanto, o Governo reconhece que ainda há vários desafios para envolver a população local na gestão sustentável dos recursos.

Mas ainda há muito trabalho por ser feito. Quem assim o diz é o director do Banco Mundial, Mark Lundell, um parceiro do Governo que disponibilizou 4.5 milhões para promover o envolvimento comunitário em Cabo Delgado e Zambézia.

A quinta conferência de maneio comunitário de recursos naturais tem como lema “Comunidades locais no centro da gestão sustentável dos recursos naturais para o desenvolvimento local e nacional”. O evento tem a duração de dois dias.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos