O País – A verdade como notícia

“Pedra a Pedra, constroem um novo dia” em meio da grandes desafios

O Governo vai realizar o censo de mineradores artesanais formais e informais na província de Inhambane, para acabar com a mineração ilegal que causa inúmeros prejuízos e perdas ao Estado.

Na região de Pambarra, distrito de Vilankulo em Inhambane, o jornal “O País” encontrou homens e mulheres que, a cada nascer do sol, literalmente, pedra a pedra constroem um novo dia, no meio dos muitos desafios.

Na actividade de extracção de pedra para a construção civil, muitas vezes, os mineradores artesanais, que operam sem o devido equipamento, contraem ferimentos desde graves a ligeiros.

Dona Efigenia é uma das pessoas que encontramos naquele local e diz ser uma actividade muito pesada e arriscada, dadas as condições de trabalho.

A actividade não é apenas arriscada, mas também pouco rentável. Cada pessoa consegue por dia um máximo de 10 latas de pedra e vende cada uma por 13 meticais, o que dá um rendimento diário de 130 meticais.

Feitos os cálculos numa base mensal, significa que os homens e mulheres de Pambarra tiram 300 latas de pedra por mês para um rendimento de três mil e novecentos meticais.

Os mineradores ilegais vêm agravar ainda mais a situação penosa daqueles homens e mulheres que trabalham muito e ganham pouco.

Segundo apurámos no local, os ilegais, muitas vezes, exploram à luz do sol, mas, como não há, no local, capacidade para os retrair, operam como se fossem legais e vendem o minério a um preço inferior ao dos formais, uma vez que não há taxas a pagar.

Os mineradores legais calculam que, devido à presença dos ilegais, acumulam prejuízos na ordem de um milhão de meticais por mês.

Para acabar com a mineração ilegal, o Governo vai realizar o censo de mineradores artesanais formais e informais.

Em Inhambane, os minérios mais explorados são areia, argila e calcário e estima-se que estejam envolvidas, na actividade, cerca de 1600 pessoas.

Em toda a província de Inhambane, existem cerca de 100 focos de mineração, com destaque para os de material de construção.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos