O País – A verdade como notícia

Governo promove bolsas de formação no exterior para mulheres

O Ministério dos Recursos Minerais e Energia, em parceria com Mozambique Woman of Energy, criou um programa de bolsas de estudo para curso de Mestrado em Engenharia de Confiabilidade. A formação visa incentivar as mulheres moçambicanas a abraçarem o ramo em causa.

Trata-se de uma iniciativa que visa garantir oportunidades para as mulheres moçambicanas que queiram continuar os seus estudos após a licenciatura, abraçando o ramo da engenharia. Os cursos em referência serão ministrados nos Estados Unidos, a partir de Agosto.

“Este mestrado é na área de Engenharia de Confiabilidade; nesta primeira fase, apurámos três mulheres, todas de nacionalidade moçambicana, que vão viajar no dia 24 do corrente mês para os Estados Unidos da América e as aulas iniciam logo em Agosto”, disse Talumba Katawala, co-fundadora da Mozambique Woman of Energy.

O Ministério dos Recursos Minerais e Energia diz que a iniciativa veio responder às necessidades do Governo de capacitar quadros para servir o país, sobretudo, mulheres.

“Esta iniciativa surge dos esforços do Governo em formar quadros para fazer face aos grandes projectos e é uma resposta para todos que perguntavam se nesta área de engenharias existia espaço para as mulheres. E, depois da capacitação, o Governo vai criar condições de incluir estas mulheres em grandes projectos”, esclareceu Marta Vieira, directora dos recursos humanos do Ministério dos Recursos Minerais e Energia.

Por sua vez, as beneficiárias das primeiras bolsas do programa, que envolve o Governo e a associação, não esconderam a sua satisfação e prometeram dar o melhor de si.

“O primeiro objectivo é devolver tudo que eu aprendi para o meu país, principalmente mudar a vida das mulheres moçambicanas e vou dar o meu melhor. Espero que isso sirva de inspiração e incentivo para outras pessoas não desistirem dos seus sonhos e objectivos”, desejou Sila Chilengue, beneficiária da bolsa.

O Governo pretende criar condições para que, assim que as bolseiras já estiverem formadas, possam participar nos grandes projectos, principalmente da indústria extractiva, em Moçambique.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos