O País – A verdade como notícia

Governo mantém certeza de produção agrária favorável este ano

Mesmo com os impactos causados pelas chuvas que caem um pouco por todo país, o Executivo ainda acredita na produção favorável este ano. A convicção do Executivo prende-se pelos resultados que têm constatado nos principais centros de produção do país.

A chuva que cai nas últimas semanas por quase todo território nacional, com destaque para as zonas sul e centro do país, está a causar impactos diversos. O Executivo já contabiliza, de forma preliminar, alguns danos.

“Foram afectadas cerca de 11.411 pessoas, 2.330 casas, bem como 15 estradas”, revelou Ludovina Bernardo, vice-ministra da Indústria e Comércio e porta-voz designada para a 5ª sessão ordinária do Conselho de Ministros, que teve lugar esta terça-feira.

No entanto, a porta-voz assinalou que, apesar dos impactos registados com a passagem da chuva, as projecções para a campanha agrária 2020-2021 continuam as mesmas.

“Há informação sobre a perda de algumas áreas de produção, mas isso não prejudica aquilo que é o resultado em relação às outras zonas onde não há registo de fenómenos de baixas pressões e chuvas intensas”, disse Ludovina.

A porta-voz garantiu ainda que “o resultado que as equipas técnicas estão a realizar no terreno demonstra resultados encorajadores e positivos”.

Ludovina sublinhou assim, que mantém-se a estimativa de crescimento favorável situado em 8%, no sector agrário.

“Prevê-se, igualmente, que tenhamos cerca de 192 mil novos empregos para a área da agricultura, o que também irá beneficiar mais de 174 mil produtores em termos de rendimento”, destacou a porta-voz.

Nesse âmbito, Ludovina informou igualmente que a certeza do Executivo quanto às previsões favoráveis no sector agrário prende-se pelo facto de, também, ter havido, até ao momento, 255 famílias assistidas, 2.158 agentes de extensão rural capacitados, assim como a previsão na contratação de 3.451 extensionistas, no âmbito do projecto Sustenta.

Aliás, a porta-voz assinalou que no quadro do sector agrário, está assegurada a disponibilidade de insumos agrícolas como sementes, fertilizantes, adubos, entre outros, o que vai garantir o aumento da produção e produtividade.

Ora, no momento, para responder aos impactos das chuvas, o Governo ainda não sabe quanto necessita, mas já avançou equipas multissectoriais no terreno para fazer o levantamento.

“Depois desse levantamento serão feitas as projecções de quais são os recursos necessários para podermos intervir e repor aquilo que são as infraestruturas danificadas”, garantiu, habitual briefing à imprensa, após a sessão do Conselho de Ministros.

Na sessão desta terça-feira, o Governo aprovou, igualmente, a revisão do Estatuto do Instituto Nacional de Refugiados, bem como apreciou diversas informações, entre as quais o processo de construção de tribunais de distrito, no âmbito da iniciativa “Um Distrito, Um Tribunal”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos