O País – A verdade como notícia

Governo explica amanhã aos deputados a lógica e sustentabilidade dos subsídios no INSS

Os polémicos subsídios no Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) continuam a dar de falar e serão tema de debate amanhã, no Parlamento, na sessão de perguntas ao Governo. Os deputados querem também saber das contrapartidas do Ruanda no apoio para travar o terrorismo em Cabo Delgado.

Depois de cancelada a plenária de hoje, que ia discutir o Orçamento da Assembleia da República para 2022, por alegada sobreposição de agendas, o Parlamento moçambicano recebe, esta quarta-feira, o Executivo, para a sessão de perguntas ao Governo.

Os subsídios milionários no INSS vão continuar a ser tema de debate, até porque a bancada do MDM quer saber em que áreas de actividade o INSS investe e qual é a sustentabilidade dos referidos investimentos para justificar tais subsídios.

Os acidentes fatais nas estradas são também preocupação desta bancada, que os alia à degradação das estradas, daí que quer saber o que está a ser feito para a reabilitação das vias. Aliás, esta é uma pergunta que a bancada da Frelimo também espera ver respondida.

A bancada maioritária exige também do Executivo esclarecimentos sobre as medidas para evitar a especulação de preços nesta quadra festiva, bem como as medidas para melhoria de atendimento nos hospitais, construção de unidades sanitárias e disponibilidade de medicamentos.

Raptos, tráfico de drogas e outros crimes que mancham o país são também preocupação dos deputados, em particular os da Renamo, que, na lista de questões enviadas ao Executivo, procuram explicações sobre as acções para a mudança do cenário.

Crimes à parte, a COVID-19 é uma preocupação também da actualidade, que veio, aliás, mostrar ao mundo que é preciso investir mais no sector da saúde. Daí que a Renamo questiona os investimentos que o país fez e faz para fazer face a eventuais futuras crises.

Cada bancada do Parlamento mandou cinco perguntas ao Executivo, que, liderado pelo Primeiro-Ministro, estará no Parlamento para esgrimir argumentos em resposta aos deputados. A sessão vai decorrer amanhã, devendo iniciar às 08h30 até ao começo da noite.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos