O País – A verdade como notícia

Governo equaciona reabertura da Textáfrica de Chimoio

O Governo está a estudar a possibilidade de ser reaberta uma das maiores indústrias têxteis de África e maior de país, Textáfrica de Chimoio, paralisada desde o ano de 2002 devido conjuntura económica que afectou o empreendimento.

O anúncio foi feito depois de Carlos Agostinho de Rosário, que se encontra em Manica, ter visitado alguns compartimentos da ora paralisada unidade têxtil, onde igualmente manteve um encontro com os gestores.

“Nós, como Governo, queremos ver como vamos intervir para materializar-se a abertura do Textáfrica. Quer seja apoiarmos em ideias, vermos até que ponto vai a nossa responsabilidade de apoiar, por isso decidimos que vamos sentar para delinear as ideias”, disse Do Rosário.

Questionado sobre qual montante seria necessário para efectivar-se a reabertura do Textáfrica, o primeiro-ministro foi cauteloso, avançando apenas que em devido momento, o Governo vai anunciar, ressalvando que até agora a ideia é de todos actores interessados em reerguer Textáfrica sentarem à mesma mesa e analisar a situação.

Já Paulo Dias Sandramo, administrador da extinta Textáfrica de Chimoio avançou, de igual modo, que até agora os custos da reabertura daquela unidade fabril são ainda por calcular.

“Como podem ver, primeiro teremos que atacar o próprio edifício, neste caso teremos que preparar para receber as novas máquinas. Precisamos reparar os sistemas eléctricos, de ar comprimido, ar condicionado, tudo isso já evidencia que é preciso muito trabalho no próprio edifício”, referiu Sandramo.

Além de inteirar-se das obras de reabilitação da Estrada Nacional número seis, que estão há cerca de 90 por cento da sua execução, ainda esta quinta-feira, o primeiro-ministro, visitou alguns empreendimentos socio-económicos no distrito de Vandúzi, nomeadamente a empresa Agro-pecuária Abílio Antunes, a fábrica de processamento de sementes de capitais britânicos designada Phoenix e orientou um encontro com a classe empresarial baseada em Manica.

Carlos Agostinho do Rosário vai dirigir, esta sexta-feira em Manica, a cerimónia central da reabertura do ano lectivo.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos