O País – A verdade como notícia

Governo e Renamo querem assegurar integração de mais guerrilheiros

O Presidente da República, Filipe Nyusi e o Presidente da Renamo, Ossufo Momade, mantiveram um encontro ontem e passaram em revista os progressos na implementação do Acordo de Maputo.

No encontro, concluíram que 2.307 ex-combatentes foram desarmados e desmobilizados, começando agora a sua reintegração na sociedade.

Olhando para o futuro, as partes estão empenhadas em assegurar que os restantes combatentes sejam totalmente desarmados e desmobilizados.

De acordo com a Presidência da República, as partes acordaram iniciar o processo de integração dos ex-combatentes da Renamo na Polícia da República de Moçambique, conforme acordado no Memorando de Entendimento e como elemento de consolidação da reconciliação nacional.

O Governo e a Renamo convidaram, mais uma vez, “aqueles que ainda estão no mato” a juntarem-se ao processo de DDR e reafirmaram a vontade de continuar a trabalhar em conjunto até que a questão seja resolvida.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos