O País – A verdade como notícia

Governo britânico elimina testes introduzidos para travar Ómicron

Foto: Noticias ao Minuto

O Governo britânico anunciou ontem que vai eliminar a necessidade de testes à COVID-19 antes de viagens para Inglaterra e rejeitou introduzir mais medidas de contenção contra a variante Ómicron, apesar da pressão sentida em muitos hospitais.

Segundo escreve a Lusa, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que falava no Parlamento disse que o Conselho de Ministros concordou que o chamado “Plano B” deve continuar nas próximas três semanas, até pelo menos 26 de Janeiro, o que implica teletrabalho e o uso obrigatório de máscaras na maioria dos espaços públicos fechados.

“Este Governo não acredita que precisamos de fechar o nosso país novamente”, afirmou Boris Johnson, rejeitando novas restrições, apesar de admitir que o país está a registar “o crescimento mais rápido de sempre em casos de COVID-19”.

Nesse sentido, em Inglaterra e Escócia vai deixar de ser obrigatório aos assintomáticos realizar um teste PCR para confirmar um resultado positivo de um teste antigénio, aliviando a capacidade para mais trabalhadores de serviços essenciais e ajudando a reduzir o período de isolamento.

O primeiro-ministro britânico disse ainda que as hospitalizações estão a aumentar rapidamente, duplicando a cada nove dias, com mais de 15.000 pacientes com COVID-19 internados apenas em Inglaterra. E mais, as taxas de casos estão agora a aumentar rapidamente entre os mais velhos e mais vulneráveis, incluindo a duplicação todas as semanas entre aqueles com mais de 60 anos, tornando a situação sanitária mais preocupante.

Devido à situação epidemiológica no país as cirurgias não urgentes foram adiadas em 17 hospitais da Grande Manchester devido à infecção dos profissionais de saúde pelo novo Coronavírus.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos