O País – A verdade como notícia

Governo ainda não entregou casa destruída pela queda de avioneta das FADM em Maputo

Foto: O país

O Ministério da Defesa Nacional não conseguiu cumprir o prazo de 15 dias para a reconstrução da casa destruída, em consequência da queda do avião de instrução das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM).

A casa de Luís Cumbe foi destruída quando uma avioneta de instrução das Forças de Defesa de Moçambique caiu sobre si. Tempo depois, a Força Aérea responsabilizou-se pela obra, prometendo concluir a reconstrução da casa num prazo de 15 dias, mas já passou um mês.

“Falaram de 15 dias, mas isso é do Governo e torna-se um pouco lento, porque não trabalham todos os dias. Mas também tivemos dificuldades por causa da chuva”, disse Luís Cumbe.

A morosidade na finalização da obra faz com que a vítima dependa do socorro dos seus vizinhos para conseguir dormir, porque a sua casa nem porta tem e, neste momento, só lhe resta aguardar, com a esperança de um dia voltar a viver na sua residência.

Foi na manhã do dia 11 de Janeiro quando Luís Cumbe escapou à morte por um fio, num acidente que matou dois oficiais do exército.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos