O País – A verdade como notícia

Gigliola Zacara participa na mostra de cinema em Cabo Verde

Curta-metragem de Gigliola Zacara, Nkwama, foi seleccionada para participar no CENA – Festival de Filmes Dirigidos por Mulheres, em Cabo Verde. A sessão decorre online e a nova versão do filme pode ser vista às 21 horas de sábado.

Numa altura como esta, ano passado, Gigliola Zacara atravessou um momento carregado de depressão. A causa? O confinamento e tudo o que essa palavra implicou em termos de cancelamento de eventos e projectos artísticos. Um ano depois, ainda que a situação dos artistas continue incerta, Gigliola Zacara sorri com satisfação, pois foi convidada a participar no CENA – Festival de Filmes Dirigidos por Mulheres. A iniciativa cabo-verdiana, essencialmente, pretende promover o cinema feito por realizadoras africanas dos países de língua oficial portuguesa e Timor Leste.

Considerando que o evento inclui exibição de filmes projectados do arquipélago para o mundo inteiro, Gigliola Zacara e a sua equipa sentem-se honradas por estarem dentro da plataforma CENA. E destaca, “no evento eu não só estarei como mulher fazedora de cinema, mas também em representação do nosso país. Estamos a expor a diversidade do nosso país e a qualidade dos profissionais do cinema em Moçambique, dando visibilidade aos próprios artistas que fizeram parte deste projecto”.

Na participação no CENA – Festival de Filmes Dirigidos por Mulheres, igualmente, Gigliola Zacara espera colher da exposição de Nkwama o que precisa para continuar a fazer filmes de qualidade.

Quem quiser ver a curta-metragem pode aceder á página Facebook do CENA, às 21 horas de sábado.

O CENA – Festival de Filmes Dirigidos por Mulheres é um evento que decorre em colaboração com a Universidade de Cabo Verde (UviCV), no Mindelo. Além daquela instituição, o festival alusivo ao mês da mulher conta com apoio da REDE de Cinema e Audiovisual PALOP-TL e da Universidade de Cracóvia da Polónia.

UM FILME PREMIADO

A realização de Gigliola Zacara foi uma das premiadas no concurso de curtas-metragens do Centro Cultural Moçambicano-Alemão, ano passado. Na altura, a realizadora teve de respeitar o requisito de não exceder cinco minutos de duração. Por que a artista tinha muito material, depois do concurso, continuou trabalhando e, ao Festival de Filmes Dirigidos por Mulheres leva uma nova versão do filme, agora com 15 minutos de duração.

Seja como for, Nkwama é a história de Alice, uma personagem lutadora, intransigente na busca de soluções para confortar o seu lar. Alice faz do plástico fonte do seu e do sustento dos seus. Daí o título do filme Nkwama, do rhonga, plástico em português. O filme, além de uma história de lutas pela sobrevivência, explora questões ligadas à conservação ambiental. A inspiração é o quotidiano de muitos catadores de lixo, mas a história também mergulha no ambiente familiar da Alice.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos