O País – A verdade como notícia

Gigliola Zacara e Fernando Macamo dramatizam O gato e o escuro

Os actores Gigliola Zacara e Fernando Macamo juntaram-se para adaptar um livro infatil-juvenil de Mia Couto para o teatro. Assim, sob direcção de Zacara e encenação de Macamo, O gato e o escuro vai ganhar outra vida no palco do no Auditório do Centro Cultural Franco-Moçambicano, na cidade de Maputo, num espectáculo teatral infantil a realizar-se este sábado, às 10h30.

Segundo entende o Franco-Moçambicano, O gato e o escuro é uma espectáculo que faz parte de uma colectânea de histórias e mitos de tradição oral que são recriados e ilustrados por escritores e pintores do país, com o objectivo de revelar a riqueza do imaginário moçambicano e aproximá-lo das suas crianças em formato de conto. 

Nesta história, o gatinho preto nem sempre foi dessa cor, antes era amarelo com pintas, tal que se chamava Pintalgato. O por do sol fazia a fronteira entre o dia e a noite, a mãe do gatinho se afligia de dia, só de pensar que o seu filho passasse além do pôr de algum sol. O filho fingia obediência, mas quando o Pintalgato chegava no limite da fronteira espreitava o lado de lá, no mundo estranho proibido. Seus olhos brilhavam tanto, até que um dia atreveu-se a passar totalmente para o outro lado, repetindo por vários dias, até que se transformou num gatinho preto.

O espectáculo adaptado do texto original de Mia Couto tem interpretação de António Sitoi, Fernando Macamo e Gigliola Zacara e a música está na responsabilidade de Célia Madime.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos