O País – A verdade como notícia

Gala Nacional do Desporto realiza-se esta quinta-feira

O Ministério da Juventude e Desportos realiza, na noite desta quinta-feira, a Gala Nacional do Desporto, evento que terá lugar numa das estâncias hoteleiras da cidade de Maputo. O evento tem como principal objectivo a promoção e divulgação da prática de desporto e actividade física, com a finalidade de distinguir todos aqueles que, ao longo da época desportiva anterior, contribuíram de forma preponderante para o desenvolvimento do desporto nacional e para a elevação do nome do país além-fronteiras.

O evento, que este ano, contará com a presença de várias individualidades ligadas ao desporto nacional, com destaque para o Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, Ministra da Juventude e Desportos, Nyeleti Mondlane, o novo director do Fundo de Promoção Desportiva e outros órgãos desportivos, para além de dirigentes e atletas.

E há novidades para a edição deste ano: houve uma revisão nas categorias de premiações como é o caso da nomeação melhor treinador que passa a englobar a categoria feminina, como forma de dar maior abrangência a premiação.

Ainda sobre as revisões feitas, os prémios colectivos que não estavam previstos no modelo passado, referentes a equipa do ano, mereceram uma nota, com o novo modelo, o número de membros de júri passa a ser integrado por um mínimo de sete e um máximo de quinze, sendo que já não inclui membros do ministério, devendo ser independente e composto apenas por agentes desportivos, desde jornalistas a consultores desportivos renomados.

Existe também a categoria de melhor jornalista desportiva que está subdividida em rádio, imprensa escrita e televisiva, que se pressupõe que tenha um júri específico, segundo Sílvia Langa, Técnica do Ministério da Juventude e Desportos, que assegurou que já foi constituído mas ainda não foi apurado. Outro aspecto que havia sido retirado do modelo anterior mas foi repescado é a nomeação para o atleta do ano que está a ser procedido através de votação por sms. Nesta eleição, concorrem os atletas Stélio “Telinho” Ernesto, do futebol, Leia “Tanucha” Dongue, do basquetebol, Rady Gramane, do Boxe, Crave Machava, do atletismo e Denise Parruque, da vela e canoagem.

A Gala desportiva 2017, que por questões de uniformização com os modelos internacionais passa-se a realizar no primeiro trimestre do ano seguinte ao ano das actividades desportivas, contará na presente edição com uma exposição desportiva contendo itens históricos.

O Ministério da Juventude e Desportos está a realizar uma campanha de sensibilização e passagem de testemunhos sobre valores históricos do desporto moçambicano, que pretende não só envolver personalidades que fizeram história no desporto moçambicano no passado, como também da actualidade, no evento.

A exposição será feita também em forma de artigos documentais, daí a necessidade de se convidar os clubes e Federações a participar, uma vez que o Ministério pretende que esta exposição não morra, mas cresça cada vez mais.

Importa salientar que este evento contará com a presença de 600 convidados e com maior enfoque para a comunidade desportiva que ocupa mais da metade do universo no seu todo.

A Gala Nacional de Desporto é um evento anual e na última edição teve como vencedores, na categoria de menções honrosas: Shaffee Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo, Kalid Cassam, presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Valdemar Oliveira, ex-presidente do Ferroviário da Beira, Carlos Tomo, presidente da Escola de Basquete de Nampula, Domingos Langa, director desportivo da pessoa portadora de deficiência de Sofala, Banco Nacional de Investimento (BNI) e Embaixada da Holanda.

Ao edil do Município da Matola, Calisto Cossa, foi entregue o prémio Alto Prestígio, em reconhecimento do seu contributo pelo desenvolvimento de desporto naquela urbe.

Porque o trabalho feito pelos atletas é difundido pelos jornalistas, não podia ficar de traz a premiação dos mesmos, e desta vez o prémio foi para Nelson Ernesto da TVM, eleito o jornalista do ano. A reportagem sobre a carreira da tenista Cláudia Sumaia esteve na origem da sua escolha como jornalista do ano.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos