O País – A verdade como notícia

Francisco acredita que ainda vai jogar num clube grande da Europa

Francisco saiu ano passado da Liga Desportiva de Maputo para Portugal, onde foi prestar testes no Marítimo. Não conseguiu singrar na equipa principal, que já tem no Zainadine Jr. um dos capitães e titular indiscutível na defensiva madeirense. Mas porque tem muito talento, a equipa da Madeira optou por ficar com o jogador, que tem estado a evoluir na equipa B.

Diz que a experiência está a ser boa e o facto de já estar a jogar na equipa secundária, abriu espaços para ser chamado à selecção nacional de esperanças, os sub-23. “Pude vir ajudar a selecção a qualificar-se para a eliminatória seguinte com um golo e estou feliz. Vou continuar a trabalhar para ajudar o meu clube e a selecção quando me chamarem”, promete Francisco, autor do golo do empate em Eswatini, que garantiu a passagem dos Mambinhas à segunda fase de qualificação ao CAN-2019, onde vai defrontar o Zimbabwe.

O jogador moçambicano acredita que estar no Marítimo é um trampolim para chegar a grandes clubes europeus, pois: “durante o trabalho dou o meu máximo. Acredito nas minhas capacidades e que com mais trabalho vou chegar lá”, afirma esperançoso Francisco.

Jogar no Real Madrid, Barcelona, Manchester ou outro qualquer clube grande é a ambição de Francisco que agradece a todos que tem apoiado a sua carreira. “Quero agradecer a todos os que me apoiam e dão força para vencer, dizer que vou superar tudo e acredito que estarei no topo e pedir a essas pessoas para que continuem a me apoiar”, terminou satisfeito Francisco, logo após o fim do jogo entre Eswatini e Moçambique, que terminou com empate a uma bola, que qualifica a formação nacional à segunda fase de acesso à fase final do CAN-2019, que por sua vez qualifica as três primeiras posicionadas aos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos