O País – A verdade como notícia

França rende-se aos coletes amarelos

O governo do presidente Emannuel Macron decidiu render-se à pressão dos coletes amarelos e suspendeu por seis meses a subida dos preços do combustível.

Durante três sábados consecutivos, de manifestações intensas, os coletes amarelos protestaram para que o governo francês suspendesse a medida de aumentar o preço de combustível, como forma de incentivar os franceses a aderir a veículos eléctricos e verdes que não poluam o meio-ambiente.

Os coletes amarelos, que são grupos de manifestantes de classe baixa e média, insistem no uso de veículos a combustíveis alegadamente porque são os meios ideais para sua condição de vida. Os protestos violentos, sobretudo do último sábado, causaram 263 feridos, uma morte e mais de 400 pessoas detidas. E foi uma das maiores manifestações de Paris registou uma mobilização situada em mais de 136 mil pessoas que vestiam coletes amarelos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos