O País – A verdade como notícia

França reitera saída de suas tropas e de aliados do Mali

A França reiterou, ontem, a retirada das suas tropas do Mali, incluindo as dos aliados, devido à interferência das autoridades malianas nas operações do combate ao terrorismo naquele país. O Governo de Emmanuel Macron diz que vai continuar a intervir militarmente noutros territórios, como na região do Sahel.

A França possui uma das suas maiores operações militares no Mali que dura desde 2013, com um efectivo de 2.500 militares no combate ao terrorismo que assola o país da África Ocidental.

Na quinta-feira, o Presidente francês anunciou aos seus parceiros europeus e africanos a retirada das suas tropas e dos aliados, como o Canadá e outros Estados.

Aos países parceiros, Emmanuel Macron explicou que a retirada das tropas das operações contra o terrorismo no Mali se deve à interferência política, operacional e jurídica das autoridades malianas nas missões militares.

“Devido às múltiplas obstruções das autoridades de transição malianas, o Canadá e os Estados europeus, que operam ao lado das operações Barkhane e Takuba, consideram que as condições políticas, operacionais e jurídicas não estão reunidas para continuar o actual compromisso militar”, diz uma declaração conjunta.

Contudo, a luta pelo combate ao terrorismo vai prosseguir na região do Sahel. Neste momento, estão em curso consultas locais para se chegar a um entendimento sobre a intervenção militar até Junho próximo.

Actualmente, a França conta com um efectivo de cerca de 4.300 soldados na região do Sahel.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos