O País – A verdade como notícia

Fórum Mulher e WLSA Moçambique exigem fim da violência no centro e norte

O Fórum Mulher e a WLSA Moçambique reagiram hoje ao vídeo que circula nas redes sociais, no qual uma mulher é maltratada e assassinada supostamente por elementos das Forças de Defesa e Segurança. As organizações querem o fim da violência contra a mulher nos ataques armados em Manica, Sofala e Cabo Delgado.

Segundo Maira Domingos, do Fórum Mulher, o vídeo que circula nas redes sociais representa apenas uma parte do que acontece em Cabo Delgado, não só com as mulheres, mas também com homens e crianças inocentes.

“O vídeo traz a dimensão da crueldade”, tendo em conta a “forma como aquela mulher é executada e representa o que está acontecer em Cabo Delgado. Isso tem que acabar. Não podemos continuar a assistir casos desta natureza”, disse Maira Domingos.

Ndzira de Deus, ainda da mesma organização, acrescentou que mesmo com a garantia das autoridades de identificar e responsabilizar os autores daquele acto considerado atentatório aos direitos humanos, é preciso que se dê um basta na “guerra sem rosto” nos distritos a norte de Cabo Delgado.

A interlocutora disse que aguarda pelos resultados da investigação anunciada pelas autoridades, mas isso “não é suficiente enquanto” o problema prevalecer. “Até quando as mulheres serão violadas, agredidas ou mesmo mortas como aconteceu” com a mulher no vídeo que se espalhou através das redes sociais.

Maria José, da WLSA-Moçambique, entende que o fim da violência contra a mulher depende também do fim dos ataques em Manica, Sofala e Cabo Delgado.

Referindo-se à mulher no vídeo, Maria José disse: “se calhar nunca vamos saber o nome daquela senhora, os sonhos dela e a sua família. Não vamos saber nada disso dela, mas achamos que este é o momento para prestar uma homenagem e viver o luto, que se calhar ninguém o fez por ela”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos