O País – A verdade como notícia

Foi-se um arquitecto-mor, ficaram as obras!

O antigo Secretário de Estado da Habitação no Governo de Transição em Moçambique, ministro das Obras Públicas e Habitação, da Indústria e Energia, e da Construção e Águas, Júlio Carrilho, perdeu a vida aos 75 anos este domingo (05 de Dezembro), vítima de doença.

Júlio Eduardo Zamith de Franco Carrilho nasceu em Pemba, a 26 de Junho de 1946 e passou a maior parte da vida ao serviço do país. Desempenhou várias funções no Aparelho de Estado desde o tempo colonial. Doutorado em Arquitectura (2006), foi Secretário de Estado das Obras Púbicas e Habitação, no Governo de Transição em Moçambique entre 1974 e 1975, em que teve papel fundamental no processo de nacionalizações de imóveis que pertenciam aos colonos portugueses no país. Carrilho foi também ministro das Obras Públicas e Habitação entre 1975-1978, ministro da Indústria e Energia entre 1979-1980, ministro da Construção e Águas entre 1980-1986.

Um homem que dedicou a sua vida à transmissão de conhecimento para várias gerações como professor universitário, Júlio Carrilho levantou problemas na gestão de conhecimento no país. Carrilho defendia a necessidade de se pensar no futuro de Moçambique para alcançar um desenvolvimento sustentável. Antes da sua morte, dedicava-se à docência na Universidade Eduardo Mondlane.

Carrilho foi um combatente da Luta de Libertação Nacional. Um dos moçambicanos que juntamente com outros, esteve em Nachingwea, considerado com um dos antigos “bureaux” político da Frente de Libertação de Moçambique, a Frelimo, onde a ideia unificadora dos nacionalistas era a liberdade.

Além da sua companheira Fernanda Machungo, Carrilho cruzou caminho com vários moçambicanos, tais como Cristina Tembe, Teodato  Hunguana, Matias Xavier, Joaquim Chigogoro, entre outros, na longa jornada da luta pela liberdade e edificação do Estado moçambicano.

PERFIL DE JÚLIO CARRILHO

1965 – Desenhador projectista em atelier de arquitectura;

1973 – Licenciatura em Arquitectura pela Escola Superior de Belas Artes da Universidade de Lisboa;

1974-1987 – Secretário de Estado e Ministro das Obras Públicas e Habitação, da Indústria e da Construção e Águas;

1990 – Membro da Comissão Nacional de Moçambique da UNESCO;

1989-1994 – Presidente do Conselho de Administração do “Fundo de Desenvolvimento Artístico e Cultural” (FUNDAC);

1993 – Professor regente na Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico da UEM e investigador do Centro de Estudos e Desenvolvimento do Habitat (CEDH);

1994-2008 – Director Executivo do “Centro de Estudos e Desenvolvimento do Habitat”, da FAPF da UEM e membro do Conselho de Administração da Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade (FDC) de Moçambique;

1994-2008 – Membro da Comissão Instaladora da Academia de Ciências de Moçambique;

2005-2006 – Vice-Director para a Área de Investigação e Extensão na FAPF da UEM;

2006 – Doutoramento em Arquitectura e Ambiente pela Universidade de Roma – “La Sapienza”;

2015 – Professor no Programa de Doutoramento “Património de Influência Portuguesa” (III/CES) da Universidade de Coimbra;

2015 – Consultor no projecto “UNESCO Global Report on Culture and Sustainable Urban Development regional survey for Portuguese speaking countries”;

Palestrante, autor e co-autor de várias publicações na área de Arquitectura.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos