O País – A verdade como notícia

FNB avança com programa de transformação e reposicionamento

O First National Bank (FNB) em Moçambique pretende transformar-se num banco de referência no mercado moçambicano em termos de eficiência, excelência de serviço e rentabilidade, alinhando-se em termos de inovação, melhores práticas, padrões de operação e aposta no cliente.   

Para o efeito arrancou com um ambicioso plano de transformação e reposicionamento no mercado, que será implementado ao longo dos próximos anos e que envolverá um alinhamento de toda a sua estrutura, sistemas, processos críticos e rede de distribuição e um forte investimento na capacitação dos seus colaboradores para se tornar num parceiro de referência para os clientes dos segmentos corporate e comercial e suas respectivas cadeias de valor.

“Acreditamos que oferecendo uma proposta de valor diferenciada para os sectores geradores de emprego e para as suas respectivas cadeias de valor podemos dar um contributo mais significativo para o desenvolvimento de Moçambique e para a inclusão financeira”, referiu Johan Maree, administrador-delegado do FNB Moçambique.

O investimento significativo que os accionistas irão fazer neste plano de transformação e reposicionamento deverá ser feito de forma faseada ao longo dos próximos anos, à medida que os vários projectos forem sendo desenvolvidos e implementados. Em 2018 o FNB levou a cabo um exercício profundo de reflexão sobre o seu posicionamento no mercado, no âmbito da sua “visão 2020” e a sua estratégia de transformação.

O novo posicionamento assumido por esta instituição, juntamente com um forte esforço de optimização de custos levado a cabo ao longo de 2018, conduziu a um resultado positivo antes de impostos de 29.542 milhões de meticais, recuperando dos resultados de 2016 e 2017.

Não obstante estes resultados positivos antes de impostos em 2018, o administrador-delegado adjunto, Paulo Pereira, salientou que “o investimento na estratégia de transformação da visão 2020 irá deteriorar, expectavelmente, os resultados de 2019 e 2020, devido ao custo de implementação das iniciativas de transformação, mas garantirá um forte crescimento a médio prazo, com os resultados a tornarem-se relevantemente positivos a partir de 2021”. Acrescentando, contundo, que os accionistas estão “confiantes”.

Refira-se, que o FNB Moçambique é uma subsidiária do FirstRand Bank Limited, o maior grupo financeiro de África por capitalização bolsista e uma das maiores instituições listadas na Bolsa de Valores de Joanesburgo, na África do Sul, com presença em 11 países africanos e na Inglaterra, Emirados Árabes Unidos, Índia e China.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos