O País – A verdade como notícia

FMI revela expansão na utilização dos serviços financeiros digitais

O Fundo Monetário Internacional divulgou, nesta segunda-feira, os resultados do 12º Inquérito Anual sobre o Acesso Financeiro (FAS). Os resultados do inquérito revelam uma expansão considerável na utilização dos serviços financeiros digitais durante a pandemia, enquanto a utilização dos serviços financeiros tradicionais se manteve estável.

De acordo com o inquérito do FMI, a utilização de serviços financeiros digitais expandiu-se consideravelmente durante a pandemia da COVID-19.

“O distanciamento físico e os lockdowns reforçaram a utilização de serviços financeiros digitais, e os últimos dados da FAS confirmam este desenvolvimento. A utilização de dinheiro móvel aumentou significativamente nas economias de baixo e médio rendimento, com o valor das transacções de dinheiro móvel como percentagem do PIB a aumentar em média 2 pontos percentuais para as economias de baixo e médio rendimento em 2020”, refere o inquérito do FMI.

A instituição financeira multilateral aponta que o número e o valor das transacções bancárias móveis e via Internet também cresceram para todos os grupos de rendimento dos países, sobretudo entre as economias de rendimento médio, alto e superior.

Entretanto, a utilização tradicional dos serviços financeiros manteve-se globalmente estável. Os dados agregados pelo FMI mostram que tanto o acesso como a utilização dos serviços financeiros nos bancos comerciais permaneceram globalmente estáveis para os países de todos os grupos de rendimento em 2020.

“Isto poderia ser o resultado das medidas políticas implementadas para apoiar indivíduos e empresas durante a pandemia. No entanto, em alguns países, incluindo alguns Estados frágeis e afectados por conflitos, os indicadores de utilização de serviços financeiros (particularmente os relacionados com empréstimos) caíram em 2020. Os dados sobre as instituições de microfinanciamento, que são prestadores de serviços financeiros fundamentais para grupos mais vulneráveis, incluindo mulheres, apontam também para algumas inversões”, acrescenta o documento.

Os empréstimos excepcionais às Pequenas e Médias Empresas (PME) mantiveram-se, segundo o FMI, na sua maioria, estáveis para muitas economias de baixo e médio-baixo rendimento. As PME são centrais para a actividade económica de muitos países e vários Governos tomaram medidas políticas para as apoiar.

Em conformidade com o “COVID-19 Policy Tracker” do FMI sobre acesso financeiro, a assistência financeira sob a forma de subvenções tem sido a medida política mais utilizada pelas PME durante a pandemia, seguida de garantias públicas sobre empréstimos, moratórias de empréstimos, benefícios fiscais e baixas taxas de juro.

Os resultados foram mistos para o acesso e utilização de serviços financeiros por parte das mulheres.

Os últimos dados desagregados por género da FAS mostram resultados mistos em termos de inclusão financeira das mulheres. Os depósitos e empréstimos das mulheres nos bancos comerciais permaneceram estáveis ou até aumentaram em alguns países. Estes resultados podem ser parcialmente atribuídos a medidas sensíveis ao género tomadas para apoiar o acesso financeiro das mulheres durante a pandemia.

Contudo, o número de mulheres mutuárias por 1.000 adultos do sexo feminino diminuiu em várias economias e, em alguns casos, os ganhos dos anos anteriores foram invertidos em 2020. Em média, a maioria dos indicadores apontam para a manutenção das disparidades de género no acesso financeiro durante a pandemia, mas, dadas as disparidades de género pré-existentes, o avanço do acesso financeiro das mulheres nas economias de baixo e médio rendimento continua a ser um desafio.

Desde Outubro de 2021, 165 jurisdições submeteram dados à FAS. O número de jurisdições que comunicaram dados desagregados por género aumentou para 71, um aumento de 10% em relação à ronda anterior. O número de repórteres de dinheiro móvel também aumentou para 83, através de 90% dos países com serviços de dinheiro móvel vivo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos