O País – A verdade como notícia

FMF tem até amanhã para entregar relatório das obras do ENZ à CAF

Em Março de 2020 a Confederação Africana de Futebol, CAF, tinha chumbado o Estádio Nacional de Zimpeto para jogos internacionais, nomeadamente dos clubes e da selecção nacional, por não reunir padrões exigidos internacionalmente. Na altura, a CAF emitiu um comunicado com todos os pontos que deviam ser mexidos, ou seja, melhorados no Estádio Nacional de Zimpeto, sob pena dos Mambas não receberem seus adversários em solo pátrio.

A Secretaria de Estado do Desporto em coordenação com o Fundo de Promoção Desportiva e a Federação Moçambicana, arrancaram com as obras e a CAF atenuou as exigências, o que fez com que os Mambas recebessem os Camarões, em Novembro passado, para a quarta jornada de qualificação ao CAN, como medida excepcional.

Entretanto, nada está, ou estava, bem no Estádio Nacional de Zimpeto. A CAF quer que todos os pontos de melhoria do estádio sejam resolvidos e já emitiu um prazo para entrega do relatório, antes da próxima inspecção.

Assim, a Federação Moçambicana de Futebol tem até esta sexta-feira para entregar o seu relatório descritivo, com evidências fotografadas e vídeos de todos sectores do estádio, espelhando os desenvolvimentos actuais, em termos de cumprimento dos requisitos estabelecidos para jogos internacionais, segundo refere o comunicado do próprio organismo que tutela o futebol moçambicano.

Em caso de falhar na data da entrega do relatório à Confederação Africana de Futebol, a FMF incorre a encargos financeiros elevados, assim como a outras sanções previstas no respectivo regulamento de competições da CAF.

É neste âmbito que a Federação Moçambicana de Futebol esteve durante todo dia desta quinta-feira a realizar uma inspecção interna ao Estádio Nacional do Zimpeto, por forma a verificar o grau de cumprimento das mexidas feitas pelo empreiteiro responsável pelas obras, para depois emitir o relatório a fornecer a Confederação Africana de Futebol.

De acordo com o comunicado da Federação Moçambicana de Futebol, a CAF enfatiza a importância das infra-estruturas desportivas no desenvolvimento do futebol e, por conseguinte, a implementação rigorosa dos regulamentos.

Recorde-se que para além dos Mambas, o Costa do Sol realizou o seu jogo da eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões africanos, diante do Platinum do Zimbabwe, no Estádio Nacional do Zimpeto.

Em caso de voltar a falhar nos requisitos estabelecidos pela CAF, o Estádio Nacional do Zimpeto poderá ser interdito para acolher jogos internacionais, o que poderá prejudicar os Mambas, que em Março próximo tem cartada decisiva na luta pela fase final do Campeonato Africano das Nações, CAN, que terá lugar nos Camarões, em Janeiro de 2022, quando receber a sua congénere de Cabo Verde, em partida da última jornada do grupo K de qualificação.

Antes desse embate, os Mambas terão que disputar um jogo no Ruanda, para a quinta jornada, com a vitória a ser o resultado mais adequado ao conjunto nacional nesta disputa, onde os Camarões já estão apurados por serem os anfitriões do CAN.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos