O País – A verdade como notícia

FMF já pode formar técnicos de nível A e B

Fotos: FMF

É uma boa nova para o desporto moçambicano, no geral, e futebol, em particular. Moçambique abriu novas frentes de formação de treinadores, após ter recebido “luz verde” da Confederação Africana de Futebol (CAF) para orientar cursos de nível “A” e “B” do órgão que tutela a modalidade rei no continente africano.

Esta aprovação tem como base o preenchimento, por parte da Federação Moçambicana de Futebol, de todos os requisitos exigidos pela Confederação Africana de Futebol, ou seja, cumprimento de todas as condições de adesão à nova Convenção da CAF (CAF Coaching Convention).

Seis anos depois, refira-se, Moçambique volta a ministrar cursos do nível A e B, uma vez que antes o país podia apenas orientar acções dos níveis “D” e “C”.

Para que Moçambique passasse a ter esta licença, em muito contou o trabalho desenvolvido pelo Departamento Técnico da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) que apresentou à Confederação Africana de Futebol (CAF) os passos reais dados para organizar também os cursos de treinadores para os níveis “B” e “A” CAF.

A Confederação Africana de Futebol deverá enviar, nos próximos tempos, ao país dois especialistas, ou melhor, instrutores, para se inteirarem das condições técnicas e administrativas de que Moçambique dispõe.

Lembre-se que, para ministrar cursos do nível A e B, são fundamentais a assinatura do requerimento à convenção, o envio dos documentos exigidos, nos oito critérios da Convenção, a solicitação de curso de nível mais alto e organização do curso após aprovação CAF.

O sítio da Federação Moçambicana de Futebol explica que a avaliação da CAF ao dossier submetido pela FMF incidiu sobre o cumprimento dos critérios e princípios mencionados na convenção quanto ao número de horas, os conteúdos teóricos e práticos, o perfil dos formadores e participantes e a metodologia de ensino baseada na interactividade e ensino em condições reais de trabalho.

Moçambique, escreve a plataforma digital, junta-se, assim, a países como a Tunísia, Marrocos e Argélia que já aderiram à nova convenção de treinadores da CAF.

Recentemente, a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) promoveu um curso de treinadores CAF nível “D”, acção de formação que contou com a participação de 34 participantes.

Havido na sede social da Federação Moçambicana de Futebol, este curso envolveu antigos praticantes de futebol e professores de educação física, dos quais duas mulheres, oriundos da província e da cidade de Maputo.

Realce para os antigos jogadores da selecção nacional de futebol, Mambas, quais Muandro,  Carlos “Carlitos” Chimomole, Gabriel “Gabito” Mucavele, Wisky, Nelinho, Leonel Pindula, entre outros.

O curso teve como instrutores Saidate Moveia, da FMF, e Hilário Manjate, secretário técnico da Associação de Futebol da Província de Maputo. Dário Monteiro, seleccionador nacional de futebol sub-20 e antigo jogador dos Mambas, e Abineiro Ussaca, seleccionador nacional de futebol de praia, foram outros intervenientes neste curso na qualidade de palestrantes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos