O País – A verdade como notícia

FMF forma mais de trinta treinadores de nível D da CAF

Foto: FMF

É a promessa do manifesto eleitoral do actual presidente da Federação Moçambicana de Futebol, Feizal Sidat, de formar treinadores para desenvolver o futebol moçambicano. Depois do fim do curso ao nível da Cidade de Maputo, de nível C, desta vez são dois cursos que iniciaram em Maputo e Matola, respectivamente, sendo ambos organizados pela Federação Moçambicana de Futebol, em parceria com as Associações Provinciais, sendo da província de Maputo, que decorre no campo da FMF (antigo campo da Afrin), e o da Cidade de Maputo, que decorre no campo do Costa do Sol.

Ao nível da província de Maputo, são 33 os instruendos que participam, desde a passada sexta-feira, no terceiro curso do nível D da CAF. A formação tem a duração de dez dias e tem como instrutor Hilário Manjate, secretário técnico da Associação de Futebol da província de Maputo, e o supervisor é Victor Matine, quadro do Departamento Técnico da FMF.

Participam do curso professores de Educação Física e ex-praticantes de futebol, casos de Gervásio, antigo guarda-redes formado no Estrela Vermelha de Maputo, e que representou vários emblemas nacionais e ainda a selecção nacional sub-20, o defesa central Adino formado no Costa do Sol e também representou vários clubes e vestiu a camisola dos Mambas, além de Cremildo Nhantumbo, que representa a UD Songo e é o único formando ainda no activo. Remate Nhanombe, antiga jogadora de futebol feminino, é a única mulher na instrução.

 

APOSTA DA FMF É TER TREINADORES DE QUALIDADE

Para o supervisor do curso, Victor Matine, o curso está a ser bem administrado pelos instrutores locais, caso de Hilário Manjate e Santos Fumo e “ficamos satisfeitos quando lembramos que são instrutores que foram formados em Inhambane, ano passado, no âmbito do programa de formação da FMF”.

Matine referiu ainda que este tipo de cursos tem em vista garantir a evolução da qualidade do futebol moçambicano, daí que seja um orgulho poder contar coim várias figuras ligadas ao futebol e que foram, alguns deles, jogadores.

“Temos aqui 33 candidatos dos quais antigos praticantes, algo que é motivo de orgulho quando vemos indivíduos como Adino, Cremildo que jogaram nos Mambas e hoje estão aqui”, referiu Victor Matine que é, também, quadro do Departamento Técnico da Federação Moçambicana de Futebol.

Já Cremildo Nhantumbo, jogador da União Desportiva de Songo, diz que aproveita o defeso para aprender mais sobre o futebol, confirmando a velha máxima de que “o saber não ocupa lugar”.

“Portanto, estou aqui para aprender e acredito que também pode ser o início de uma outra etapa, ainda não pendurei as botas, oxalá que não aconteça isso, porque eu gosto de futebol desde menino”, referenciou Cremildo, de 35 anos, formado pelo Desportivo Maputo.

Por seu turno, Adino, antigo jogador do Estrela Vermelha e dos Mambas, que é também treinador da equipa de Veteranos do Jardim, quer aumentar os conhecimentos básicos sobre a área de treinador e, por isso, frisa que “o objectivo é esse mesmo e é ambição de qualquer treinador. Infelizmente, o campeonato de veteranos está parado há dois anos, devido à pandemia, provavelmente irá arrancar em Janeiro. É bom saber que já temos instrutores moçambicanos, por isso sempre que houver algum curso aconselho a qualquer um a fazê-lo para aumentar os seus conhecimentos”.

Quem também faz parte do curso é Remate Nhanombe, única mulher no curso e diz sentir-se feliz e orgulhosa, até porque as perspectivas são boas. “A ideia é mesmo engrenar no mundo do futebol como treinadora e, com esta formação de Grassroots, estamos a saber como conduzir o futebol”, disse Remate, antiga praticante do futebol feminino, e acrescentou que “como atleta, já sei o que a pessoa sente quando está dentro do campo, agora quero sentir a outra parte quando se está fora a orientar”.

Remate Nhanombe terminou convidando mais mulheres a fazerem parte deste tipo de cursos, afinal “não é coisa de outro mundo, estamos numa inovação, vamos para frente vamos todas entrar no futebol”.

O actual curso termina a 29 deste mês, próxima segunda-feira, com a cerimónia de graduação dos formandos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos