O País – A verdade como notícia

FMF e FLM fecham acordo de desenvolvimento de futebol feminino

A Federação Moçambicana de Futebol e a Fundação Lurdes Mutola assinaram, na segunda-feira, em Maputo, um acordo de entendimento visando o desenvolvimento do futebol feminino nacional. O acordo, com duração de cinco anos renováveis, teve lugar no Auditório Ferdinando Wilson, na sede social da Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

O acordo foi rubricado pelo Presidente da Federação Moçambicana de Futebol, Feizal Sidat, e patrona da Fundação com o mesmo nome, Lurdes Mutola, segundo escreve o site da Federação Moçambicana de Futebol.

Na ocasião, os signatários assumiram que o acordo ora assinado é uma alavanca para assentar a base de massificação e desenvolvimento do futebol feminino no país, com um horizonte de longo prazo.

Para o presidente do órgão máximo que superintende o futebol nacional, Feizal Sidat, a partir deste acordo, o país pode construir uma pirâmide de desenvolvimento do futebol feminino.

“Primeiro, vamos alargar a base de massificação, através de um trabalho bem coordenado pelas duas entidades e, de forma gradual, vamos dar seguimento às atletas que vão sendo escolhidas para integrarem às selecções de diferentes escalões etários até à selecção principal.”

Para Sidat, o horizonte conjunto da FMF e da FLM é tornar o futebol feminino uma realidade nacional, depois regional e, mais tarde, continental e mundial.

“Se a Fundação Lurdes Mutola fez um bom trabalho, a FMF também o fez. Então, as duas instituições farão, agora, um trabalho ainda melhor”.

Uma das primeiras acções conjuntas a serem levadas a cabo pelas duas entidades serão os cursos para treinadoras e árbitras, em Dezembro próximo. Nestes cursos, cada província será representada, pelo menos, por um elemento para cada uma destas duas acções.

Segundo fez saber o presidente da FMF, os cursos já estão planificados. As competições é que vão esperar pelo relaxamento alargado a outros níveis desportivos.

Para a patrona da sua fundação, Maria de Lurdes Mutola, o futebol foi a modalidade com a qual começou a sua carreira desportiva, tendo jogado ao alto nível. Representou o Sundowns da África do Sul e conquistou um título. Por isso, vislumbra, com este acordo, um trabalho seriamente pensado, a longo prazo. Também vê, nele, uma oportunidade para disputar as  qualificações das provas continentais e mundial.

Lurdes Mutola tem organizado, regularmente, provas de futebol, o que, nos últimos dias, não tem acontecido por força da COVID-19. No entanto, a situação tem dias contados, porque, assim que a actividade desportiva for reaberta a outros níveis, a Fundação, em coordenação com a FMF, continuará a desenvolver as actividades.

Já o Director Técnico da FMF, José Arnaldo Salvado, referiu que, para o bem das raparigas, Lurdes Mutola, não só deu a sua contribuição, através da Copa com o seu nome, mas também através de muitas outras acções de índole social, como o apoio na educação cívica.

“Sentimos que há uma vontade por parte do presidente da FMF para desenvolver o futebol feminino. Com este acordo e ainda com o apoio da FIFA, pensamos que o país pode chegar longe.”

É um orgulho receber aqui e trabalhar com a campeã olímpica e mundial do atletismo, que tem largo conhecimento do futebol. Quero acreditar que, futuramente, vamos colher frutos deste acordo”, projectou Salvado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos