O País – A verdade como notícia

Firmas brasileiras aguardam arranque dos mega-projectos de gás para prestar serviços

Empresas brasileiras aguardam pelo arranque dos projectos de exploração de gás na Bacia do Rovuma para prestarem serviços aos mega-progectos. Elas estão interessadas em investir em áreas como engenharia civil, metrologia e certificação de conteúdo local.

Milhares de empresas participam da conferência Oïl and Gás Rio 2018, no Rio de Janeiro, Brasil. Algumas delas revelaram ao O País que estão interessadas em investir em Moçambique, estando apenas à espera do arranque da exploração do gás prevista para 2022.

Reconhecendo a importância do cumprimento da lei, principalmente no que se refere às políticas de conteúdo local no sector petrolífero, uma outra empresa pretende se instalar em Moçambique para prestar serviços de certificação do cumprimento de conteúdo local.

Com 37 anos no mercado brasileiro, a empresa Hirsa que fornece serviços e equipamentos tecnológicos que controlam a medição do petróleo, também tenciona entrar no país.

Para concretizar esse objectivo de operar em Moçambique, mas particularmente em Cabo Delgado, a Hirsa está a estudar em firmar parcerias com as empresas nacionais.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos