O País – A verdade como notícia

Filipe Nyusi passa amanhã presidência da SADC a Lazarus Chakwera

O Presidente da República e Presidente em Exercício da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), Filipe Nyusi, procede amanhã à passagem da presidência da organização regional ao Presidente do Malawi, Lazarus Chakwera.

Em comunicado, a Presidência da República refere que na passagem da presidência da agremiação a acontecer amanhã, na República do Malawi e durante a 41ª Cimeira Ordinária da Organização Regional, o Chefe de Estado moçambicano deverá apresentar o relatório sobre a sua presidência na SADC e os progressos alcançados na promoção da integração regional.

Ainda no evento, será eleito um novo Secretário-executivo da organização e far-se-á a despedida da secretária-executiva cessante, Stergomena Lawrence Tax, após oito anos de serviço.

A Cimeira da SADC decorrerá sob o lema, “fortalecer a capacidade de produção face à pandemia da COVID-19, em prol da transformação económica e industrial inclusiva e sustentável”.

“A 41ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da SADC será antecedida pela Cimeira da Troika do Órgão, pela reunião do Conselho de Ministros e a reunião do Comité Permanente dos Altos Funcionários da SADC”, refere o comunicado da Presidência da República.

O Presidente da República far-se-á acompanhar pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo; da Defesa Nacional, Jaime Neto; da Saúde, Armindo Tiago; pela vice-ministra da Indústria e Comércio, Ludovina Bernardo; pelo alto-comissário de Moçambique no Botswana, Domingos Fernandes, quadros da Presidência da República e de outras instituições do Estado.

 

MINISTROS DA SADC DEFENDEM ACÇÕES CONJUNTAS PARA ENFRENTAR A COVID-19

Entre os dias 13 e 14 deste mês, decorreu, em Lilongwe, o Conselho de Ministros dos países-membros da SADC. A ministra moçambicana dos Negócios Estrangeiros e Cooperação deu nota positiva ao encontro.

“O Conselho decorreu em conformidade com o protocolo de prevenção da pandemia da COVID-19, no formato híbrido (presencial e virtual), contando com a participação de todos os 16 Estados-membros, sendo que 12 participaram no formato presencial, nomeadamente África do Sul, Angola, Comores, República Democrática do Congo, Eswatini Lesotho, Madagáscar, Malawi, Moçambique, Namíbia, Tanzânia, Zimbabwe. Participaram no formato virtual Botswana, Maurícias, Seychelles e Zâmbia”, iniciou Verónica Macamo para depois apontar que os ministros defenderam a necessidade de juntar sinergias para enfrentar as dificuldades impostas pela COVID-19.

“Um dos momentos importantes do Conselho de Ministros foi a passagem da presidência, a nível ministerial da SADC, por Moçambique ao Malawi, da Presidente Cessante do Conselho de Ministros e Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da República de Moçambique, ao novo Presidente do Conselho de Ministros, Dr. Eisenhower Nduwa Mkaka, ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional do Malawi, seguida de uma intervenção de aceitação da nova presidência. Entre outros aspectos, o Conselho deliberou sobre a situação da pandemia da COVID-19 na região, os desafios impostas e a Resposta Regional colectiva por forma a colmatar este mal, incluindo esforços para aquisição e distribuição de vacinais; o processo de transformação do Fórum Parlamentar da SADC em Parlamento da SADC, que será objecto de deliberação pela Cimeira, que, em princípio, deverá culminar com o endosso da criação de um Parlamento da SADC”, terminou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos