O País – A verdade como notícia

Filipe Nyusi anuncia para breve mudanças no xadrez das FADM

O Presidente da República, Filipe Nyusi, exortou às Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) a estarem preparadas para uma nova etapa da sua organização, que resultará dos acordos em perspectiva, no quadro do diálogo político entre o Governo e a Renamo.

A exortação foi feita ontem, num discurso que marcou a cerimónia de entrega de galardões a alguns oficiais das FADM (no activo e na reserva). Segundo Nyusi, o diálogo político continua a dar boas perspectivas e no âmbito do processo de paz haverá necessidade de se tomar algumas medidas tendo as FADM como principais actores.

Apela, por isso, a preservação de “um ambiente de autodisciplina, perspicácia, agilidade grande capacidade de adaptação”. “Haverá processos conjugados que impõem o estabelecimento, organização e coordenação de novas acções num xadrez diferente da constituição das Forças Armadas”, alertou, destacando que a capacidade de adaptação deve estar bem enraizada em todos os escalões da instituição militar.

Na ocasião, Nyusi destacou o papel que as FADM têm estado a assumir no processo do diálogo político, frisando que a “estabilidade relativa que o país tem estado a viver” resulta, em parte, da colaboração das tropas governamentais. “As Forças Armadas têm sabido acarinhar o processo de paz, obedecendo as nossas orientações. A tranquilidade relativa que se vive no país e os progressos que temos o privilégio de testemunhar é obra das Forças de Defesa e Segurança e das Forças Armadas de Defesa de Moçambique”, disse Nyusi.

25 DE SETEMBRO
Amanhã, o país celebra o 53º aniversário do desencadeamento da Luta Armada de Libertação Nacional e Dia das FADM.

A efeméride que decorre sob o lema “Forças Armadas de Defesa de Moçambique, Celebrando 53 Anos Empenhadas na Defesa do País, Soberania, Paz, Unidade Nacional e no Desenvolvimento” deve, segundo o Comandante em Chefe das FADM, servir não apenas para celebrar, mas acima de tudo para valorizar os feitos da geração que libertou o país da dominação colonial. “Mais do que assinalar cinco décadas de existência, as celebrações do 25 de Setembro são momento de exaltação do sacrifício, coragem, determinação e bravura dos que responderam ao imperativo de libertar o povo do jugo colonial”, disse Nyusi.

O Presidente da República exortou as FADM a manterem o seu estado de prontidão e profissionalismo, para responderem aos desafios da actualidade. “A actualidade vive-se num ambiente global em constantes mutações, que colocam ao país inúmeros desafios, incluindo a própria existência do Estado, o que obriga as FADM a estarem capacitadas para a adaptação a cada momento histórico” frisou.
 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos