O País – A verdade como notícia

Festivais literários associam-se à Feira do Livro de Maputo

Próxima quinta-feira, arranca a sétima edição da Feira do Livro de Maputo, que, segundo a organização, será a mais internacional de todas as edições até aqui. O festival literário organizado pelo Conselho Municipal de Maputo contará com a retransmissão em directo da sua programação nas páginas dos festivais literários dos países falantes das línguas portuguesa e espanhola.

A sétima edição da Feira do Livro de Maputo vai decorrer com transmissão nas plataformas virtuais de nove páginas dos festivais literários parceiros, entre os dias 21 e 23 deste mês, envolvendo escritores, professores e intelectuais de 26 países de quatro continentes.

Segundo a Directora dos Serviços Municipais de Bibliotecas e Arquivos, Cristina Manguele, “a retransmissão das sessões da Feira do Livro de Maputo, traz consigo um modelo diferente que comporta um interesse relevante pela literatura, o reconhecimento das narrativas e poéticas de cada nação, cultivando uma intensa comunicação entre as diferentes festas do livro e da leitura, o que aumentará em muito o alcance e as visualizações da nossa feira”.

A sétima edição da Feira do Livro de Maputo conta, este ano, pela primeira vez, com a colaboração da Bienal do Livro de Pernambuco, FLIPOÇOS, Fórum das Letras de Ouro Preto, FLIARAXÁ, FLITABIRA (Brasil), Palavras de Fogo-Festival Internacional do Interior, Tabula Rasa – Festival Literário de Fátima, LEV-Festival Literatura em Viagens (Portugal) e Revista Taller Igitur (México), que levarão o evento que pretende reflectir sobre a literatura de diferentes geografias culturais e as diversas representações sociais no mundo a vários leitores e conquistar novos públicos.

De acordo com o Conselho Municipal de Maputo, o objectivo das parcerias assenta na especial valorização e divulgação da literatura nas duas expressões ibéricas, concorrendo para a sua internacionalização no quadro da literatura mundo. Desta maneira, a Feira do Livro de Maputo oferecerá uma oportunidade de estabelecer um diálogo permanente entre os festivais literários envolvidos nesta missiva cultural.

A Feira do Livro de Maputo viu a sua edição de 2020 emigrar para o formato digital devido à pandemia da COVID-19, dispondo de uma plataforma que reúne toda a sua programação cultural e artística, tornando acessível e global o seu espaço de fala e de escuta. Além do valor económico e cultural da língua portuguesa, a Feira do Livro une as palavras que sempre tem uma dimensão de transformação social e desenvolvimento humano, defende Renato Epifânio, Comissário do TABULA RASA, “Para nós, MIL: Movimento Internacional Lusófono e Revista NOVA ÁGUIA, que, entre outros eventos à escala lusófona, coordenamos o TABULA RASA: Festival Literário de Fátima, esta parceria com a Feira do Livro de Maputo é mais um passo no diálogo entre as culturas de língua portuguesa, Horizonte maior do nosso Caminho”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos