O País – A verdade como notícia

Ferroviário vs Costa do Sol na ordem do dia

O Ferroviário de Maputo e Costa do Sol defrontam-se, esta quarta-feira, às 17h45, no pavilhão do Desportivo, no jogo de destaque da 9ª jornada do Torneio Nutrição em seniores femininos. Ao nível dos masculinos, joga-se para os quartos-de-final da prova.

Temos jogo grande, meus senhores, na véspera das comemorações dos 46 anos da Independência Nacional.

Curiosamente, no pavilhão do Desportivo Maputo, onde nos últimos cinco anos assistimos a bipolarização da modalidade entre o Ferroviário de Maputo e Costa do Sol em femininos.

Hoje por hoje, as expectativas são ainda enormes: Ferroviário de Maputo, bicampeão africano e tetracampeão nacional, aponta para a manutenção da sua hegemonia na modalidade da bola ao cesto. E outra coisa, caros patrícios, não seria de esperar.

Na sua estrutura, conta com os préstimos de um leque de jogadoras com muita estrada no basquetebol continental, a saber: Anabela Adriano Cossa, Odélia Eusébio Mafanela, Amélia Massingue, Deolinda Gimo, Onélia Mutombene, Cecília Henriques, Dulce Mabjaia, entre outras.

Há ainda novos valores como Stefânia Chiziane, ela que esteve recentemente a evoluir nos EUA, e Madina Camara, jogadora com enorme potencial. É, para todos efeitos, um leque de jogadoras habituadas a vencer.

Ora, para reforçar o seu estatuto de dominador ao nível interno e continental, o Ferroviário de Maputo foi buscar o senhor basquetebol: Nasir “Nelito” Salé.

Nelito é, para todos os efeitos, o metódico que mais títulos continentais de clubes conquistou no país. Foi campeão africano pelo Desportivo Maputo, em 2007, em Maputo, e 2008, em Nairobi, Quénia, e extinta Liga Muçulmana (depois mudou para Liga Desportiva), em 2012, em Abidjan, na Costa do Marfim.

Do outro lado, e o que faz com que este jogo ganhe outro interesse, estará um Costa do Sol que aposta na conquista de todas as provas em que está inserido. Ousado, o clube começou por contratar Leonel “Mabê” Manhique, treinador que em 2018 levou o Ferroviário de Maputo à conquista do Campeonato Africano de Clubes, em Maputo. Mabê conta, igualmente, no seu curriculum com a qualificação inédita de Moçambique para o Mundial de Basquetebol sub-19 e vários “nacionais” e campeonatos da cidade pelo Ferroviário de Maputo.

Esta semana, o Costa do Sol apresentou três reforços que se espera que sejam uma grande valia para o clube, nomeadamente Ingvild Mucauro, MVP da Taça dos Clubes Campeões Africanos de 2019, no Cairo, Egipto, Eleutéria “Formiga” Lhavanguane e Vilma Covane, esta última que jogou no Ferroviário de Maputo e que nos últimos esteve a evoluir nos EUA.

Para além destas atletas, o Costa do Sol conta com os préstimos de Deonilde “Nucha” Cuambe e  Nilza Chiziane, na posição cinco, e as extremos  Iliana Ventura, Shelsea Rafael e Elisabeth Perreira, entre outras.

 

FERROVIÁRIO DOMINADOR NOS ÚLTIMOS ANOS

Em 2015, Costa do Sol, Ferroviário de Maputo e Costa do Sol bateram-se na final do “nacional”. O Costa do Sol foi a final, deu luta mas viria a perder com o Ferroviário de Maputo por seis pontos: 57-51. Este foi o primeiro de cinco títulos consecutivos.  Nesta competição, realizada em Maputo, a A Politécnica viria a terminar na terceira posição ao bater o Ferroviário da Beira, por 53-44.

No ano seguinte, ou seja em 2016, as “canarinhas” falharam novamente a conquista do título ao perderem na final com o Ferroviário de Maputo por 2-1 num “play-off” à melhor de três jogos.

A 28 de Junho de 2016, no pavilhão do Maxaquene, venceu o Ferroviário de Maputo por 54-45, com o resultado de 27-20 ao intervalo.
No jogo 2, dia seguinte,  as “locomotivas” empataram a série e forçaram à decisão do título à negra ao vencerem por 60-49.

Já no dia 30 de Junho, o conjunto orientado por Leonel “Mabê” Manhique derrotou o Costa do Sol de Deolinda Ngulela por 55-47.

Como “coach” do Costa do Sol, Deolinda Nguelela levou a equipa à conquista em Março de  2017 da Taça Maputo, tendo para o efeito vencido o Ferroviário de Maputo por treze pontos, 60 – 47.

Havia, por isso, enormes expectativas em relação a prestação das “canarinhas” na Engen Maputo Basket, campeonato da cidade, e “nacional”.

Voltou a ser mais forte o Ferroviário de Maputo que, primeiro, conquistou a Engen Maputo Basket. Depois, no campeonato nacional, as “locomotivas” até sentiram algumas dificuldades mas acabaram vencendo por 2-0 num “play-off” a melhor de três jogos.

No jogo 1, disputado a 7 de Julho no pavilhão do Desportivo Maputo, o Ferroviário de Maputo venceu por um ponto: 54-53, com 28-23 ao intervalo.

Já no dia seguinte, num jogo emocionante e decidido nos instantes finais, o Ferroviário de Maputo voltou a vencer, desta feita por 76-75.

Em 2018, numa temporada para esquecer, o Costa do Sol nem sequer chegou a final. Nas meias-finais, a equipa de Deolinda Ngulela perdeu com o Ferroviário das Mahotas por 49-39.

Em 2019, o Costa do Sol caiu novamente aos pés do Ferroviário de Maputo na final. No jogo 1, o Ferroviário de Maputo venceu por 20 pontos: 60-40. Já no jogo 2, realizado a 29 de Junho, no pavilhão do Maxaquene, o Costa do Sol não teve argumentos para travar as “locomotivas” que venceram por 59-42. Na Engen Maputo Basket, o Ferroviário de Maputo foi igualmente mais forte, vencendo por 2-0 o “play-off”  a melhor de 3 jogos.

 

MASCULINOS JOGAM ACESSO ÀS “MEIAS”

Ao nível dos seniores masculinos, o Torneio Nutrição de Basquetebol vai rodar os quartos-de-final da competição. Com efeito, o Maxaquene bate-se, esta quarta-feira, às 19h00, na “catedral”, com o Aeroporto numa partida em que os “tricolores” são claramente favoritos. No pavilhão do Desportivo, os “alvi-negros” medem forças à mesma hora com o Ferroviário de Maputo, favorito a transitar para às meias-finais.

Os “locomotivas”, com uma boa estrutura, estiveram muito bem na Liga Africana de Basquetebol, prova na qual terminaram na 5ª posição.

Já no pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), o Costa do Sol bate-se, igualmente às 19h00, com o Atlético.

Reforçadíssimo, o conjunto de Miguel Guambe tem a obrigação de ultrapassar este adversário. Finalmente, a A Politécnca joga no seu pavilhão com         a Universidade Pedagógica.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos