O País – A verdade como notícia

Ferroviário e Costa do Sol “au point” para a final

É já na sexta-feira que inicia a disputa da final da  Engen Maputo Basket em seniores masculinos, num “play-off” a melhor de cinco jogos.

De um lado, o Ferroviário de Maputo que terminou a fase regular em primeiro lugar sem nenhuma derrota.

Os “locomotivas” pretendem revalidar o título de campeão da cidade e manter a sua hegemonia na capital. E motivação é o que não falta no conjunto de Milagre “Mila” Macome.

Na fase regular, venceram os quatro jogos diante do seu adversário na final.

Esta terça-feira, na conferência de imprensa de lançamento da final, Orlando “Nando” Novela, base do Ferroviário de Maputo, disse que a sua equipa encara os jogos com o Costa do Sol com o objectivo de vencer. “A motivação vem já de dentro de nós porque sabemos que ir para uma final ou ir para um jogo e perder, o nosso nome fica manchado. Encaramos os jogos todos da mesma forma, independentemente do adversário. A motivação dá-nos, então, vontade de querer fazer as coisas e vencer. Este é mais um jogo que vamos para vencer”, disse.

Do outro lado, os “canarinhos” que se reforçaram em várias posições e ficaram na segunda posição na fase regular.

O conjunto de Miguel Guambe conta com uma estrutura equilibrada, depois de ter assegurado aos concursos de Jonas “Maninho” Faduco e Francisco Braga, ex-A Politécnica, e Carlos Chirindza, emprestado pelo Ferroviário de Maputo.

O Costa do Sol quer acabar com o domínio do Ferroviário de Maputo e abrir uma nova página no basquetebol da capital. “Nós olhamos para o jogo com o espírito de vencer porque perdemos quatro jogos com eles ao longo deste campeonato. Acho que, agora, é o momento de superarmos isso. O que vai mudar é aquilo que nós já trabalhamos. Temos que estar muito concentrados. Temos que batalhar em todos os jogos”, disse Miguel Bata.

Prémios aliciantes

Tal como em 2017, a Engen reserva este ano prémios aliciantes aos vencedores da competição

Com um acréscimo de quase cem porcento na premiação, a petrolífera anunciou, esta terça-feira em conferência, que o primeiro classificado irá receber 500 mil meticais. Ao segundo e terceiros classificados, estão reservados 300 e 200 mil meticais, respectivamente. E a valorização não se fica por aqui. Há prémios individuais. O jogador mais valioso terá como prémio 50 mil meticais. Ao melhor ressaltador, melhor triplista e melhor marcador, caberá o valor de 25 mil meticais. A Associação de Basquetebol da Cidade de Maputo diz estar tudo a postos para a final que se espera tenha muito público.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos