O País – A verdade como notícia

FDS trabalham para retorno seguro da população às zonas recuperadas em Cabo Delgado

Foto: O País

O desconhecimento da estratégia dos terroristas e as suas motivações constitui um grande entrave para eliminar o mal em Cabo Delgado, segundo disse o ministro da Defesa Nacional, Jaime Neto, esta segunda-feira, no lançamento da semana que marca a passagem do 57º aniversário do desencadeamento da luta de libertação nacional e do Dia das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, que se assinala no próximo sábado, 25 de Setembro.

Falando à imprensa, Jaime Neto afirmou que as forças moçambicanas, em colaboração com as da SADC, têm, a cada dia, logrado avanços, na recuperação das zonas tomadas de assalto pelos terroristas, em Cabo de Delgado.

“A perseguição é forte contra os terroristas e os resultados dessas incursões são evidentes, o que para nós constitui uma satisfação. É verdade que precisamos de continuar a trabalhar e nos reinventar, pois não conhecemos a estratégia do inimigo, mas dia e noite trabalhamos para aniquilarmos o inimigo”, referiu.

Segundo o ministro, as Forças de Defesa e Segurança continuam a perseguir os terroristas e, ao mesmo tempo, as autoridades estão a criar condições para o retorno seguro das populações às zonas de origem, em alguns distritos da província de Cabo Delgado.

“Existe um trabalho muito grande para garantir segurança permanente naquelas zonas. O mais importante é o trabalho que o Governo está a fazer, de reposição das infra-estruturas, para garantir o regresso normal das populações. As FDS vão continuar a fazer o seu trabalho para garantir segurança das pessoas que retornam às suas zonas de origem”, referiu Jaime Neto, tendo acrescentado que, apesar dos avanços alcançados, ainda persistem desafios, mas há esforços para ultrapassá-los.

“Nós estamos a lutar com um inimigo cujas estratégias de luta não conhecemos, nem as suas motivações, sem descurar o facto de aquela zona ser de floresta densa e com muitos rios. Igualmente, o inimigo destruiu vias de acesso, pontes, exactamente para dificultar as nossas incursões, entretanto estamos a criar as condições para continuar a conquistar mais pontos, anteriormente tomados pelos terroristas”.

O ministro da Defesa Nacional anunciou ainda que, durante a semana das comemorações do 25 de Setembro, lançada esta segunda-feira (20), para além das actividades culturais, desportivas e outras, serão condecorados membros das Forças Armadas de Moçambique, que “se destacaram no ar, no mar ou na terra, na luta por um Moçambique melhor e livre”.

Na ocasião, o ministro da Defesa Nacional inaugurou o refeitório geral, instalado no interior do Estado-Maior-General, um empreendimento que leva o nome do general na reserva António Hama Thai, em reconhecimento da sua entrega abnegada na defesa da pátria. António Hama Thai era um homem satisfeito.

“Para mim, é uma grande honra, pois isto significa reconhecimento ao meu trabalho. Eu trabalhei aqui, no Estado-Maior-General, de Junho 1987 a Agosto de 1994, portanto foram muitos anos em que dei a minha singela contribuição, em cada posto em que fui afecto”, referiu o general Hama Thai.

As cerimónias centrais do 25 de Setembro de 2021 terão lugar no campo municipal da cidade de Pemba, província de Cabo Delgado e serão dirigidas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos