O País – A verdade como notícia

FDS e SAMIM abatem 14 terroristas e sofrem nove baixas das quais três mortes

No prosseguimento das acções de combate ao terrorismo em Cabo Delgado, em resultado da operação ofensiva lançada a 22 de Novembro último, as Forças Defesa e Segurança (FDS) de Moçambique, as da Missão da SADC em Moçambique (SAMIM), neutralizaram duas bases terroristas do Al Sunnah wa Jama’ah (ASWJ) em torno do posto administrativo de Chai no distrito de Macomia, província de Cabo Delgado.

E durante esta operação, entre 19 e 20 de Dezembro, catorze (14) terroristas foram mortos, enquanto oito mulheres, três crianças e dois homens idosos que se acredita terem sido raptados pelos terroristas foram resgatados. As vítimas estão sob os cuidados das autoridades nacionais. O número de terroristas mortos desde o início da ofensiva até à data ascende aos vinte e três (23). Uma das vítimas mortais dos terroristas em Chai é de nacionalidade sul-africana, integrado na operação “Vikela” da SAMIM, desencadeada pelas Forças de Defesa Nacional da África do Sul.

Porém, as forças conjuntas sofreram três baixas durante esta ofensiva; uma morte e dois feridos, enquanto as FDS sofreram seis baixas e duas 2 mortes.

“Endereçamos as nossas mais profundas condolências às famílias enlutadas, aos amigos bem como ao país. Os feridos estão em recuperação e a registar um quadro de recuperação plena”, lê-se numa nota de imprensa da SAMIM.

Além disso, acrescenta a fonte, as forças da SAMIM confiscaram armas que incluem lançadores RPG 7, metralhadoras PKM, AK47, granadas, entre outras. No entanto, as Forças da SAMIM continuam a dominar e a perseguir os insurgentes no teatro de operações.

As Forças da SAMIM em apoio ao Governo de Moçambique continuam a criar as condições necessárias para um regresso à vida normal na província de Cabo Delgado, à medida que perseguem os terroristas.

“A SAMIM gostaria de reiterar ao povo de Moçambique e da SADC o compromisso colectivo de alcançar a paz, estabilidade e segurança de Cabo Delgado, bem como de todo o país de Moçambique”, frisou a SAMIM através de um comunicado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos