O País – A verdade como notícia

Falta de fundos inviabiliza participação da selecção

A selecção feminina de voleibol do nosso país não vai participar do campeonato africano da modalidade, que terá lugar próximo mês de Outubro, em Yaoundé, nos Camarões, devido a falta de fundos. A informação foi dada a saber pelo presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Khalid Cassamo, em entrevista à Rádio Moçambique, que disse que depois de moçambique ter conseguido assegurar a sua participação no africano da modalidade em ambos os sexos, ao conquistar os regionais da zona seis, começou a debater-se com questões de fundos para levar a selecção feminina para Yaoundé, onde deveria participar no africano da modalidade, em Outubro próximo.

“Em relação aos femininos, infelizmente não vamos poder participar na competição porque não conseguimos recursos financeiros para fazermos deslocar a nossa selecção sénior aos Camarões”, disse, agastado, Khalid Cassamo.

Mas a situação de femininos não é a única que preocupa a direcção da Federação Moçambicana de Voleibol. A participação da selecção masculina também está tremida. Khalid Cassamo diz que o seu organismo está a envidar esforços para garantir a participação, no africano, da selecção sénior masculina, a ter lugar no Cairo, capital do Egipto, na última quinzena de Outubro.

“Em relação aos masculinos, as hipóteses são remontas, mas não estão fechadas. Ainda estamos a trabalhar no sentido de ver se conseguimos encontrar alguns parceiros que nos possam ajudar, por que gostaríamos imenso de participar em masculinos porque há uma grande expectativa que temos de subir no ranking da modalidade ao nível de África, mas não depende de nós”, referiu Cassamo, explicando que pela forma como estão a decorrer as conversas, as probabilidades de participação em masculinos são remontas.

Num ano de muitas realizações no que diz respeito a modalidade da rede em sala e na praia, o timoneiro da Federação Moçambicana de Voleibol assume que o seu organismo teve que despender fundos para garantir a participação das selecções nacionais nas competições africanas e mundiais em que estiveram envolvidas.

“É preciso dizer que este ano tivemos muitas competições que organizamos, fundamentalmente no voleibol de praia e também participamos em várias competições africanas de voleibol de praia. Fomos aos mundiais de voleibol de praia, em sub-21 e em seniores, tanto em masculinos e em femininos, e isto foi necessário despender muitos recursos para que as nossas selecções pudessem representar condignamente o nosso país nestas grandes competições mundiais”, assume, para justificar a falta de fundos que leva a não participação da selecção feminina no africano de Yaoundé e a tremida participação da selecção sénior masculina, na competição africana de cairo, Egipto, na segunda quinzena de Outubro.

Ainda assim, Khalid Cassamo reitera que o seu organismo vai continuar a trabalhar com vista a encontrar um parceiro que viabilize financeiramente a participação do combinado nacional sénior masculina, no africano da categoria, que terá lugar no Cairo, Egipto.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos