O País – A verdade como notícia

Faizal Bangal volta a marcar e já conta com cinco golos

Fotos: ASD/VSC

O internacional moçambicano Faizal Bangal foi o único jogador moçambicano a actuar fora de portas a marcar um golo este final de semana, contando já com cinco golos marcados na Serie D do futebol italiano, ao serviço do ASD Alcione. Kamo Kamo é outro jogador de destaque ao voltar aos relvados depois de muito tempo de lesão.

É o segundo jogo consecutivo que Faizal Bangal marca pelo ASD Alcione, contabilizando já cinco golo nesta temporada da Serie D do futebol italiano. Para além de ter marcado o segundo golo da equipa, Bangal ainda fez três assistências na goleada da sua equipa diante do Athletic Carpi, resultado que coloca o Alcione Milano na 12ª posição, com 40 pontos, a seis pontos dos lugares de play-offs de apuramento à Serie C, e longe dos lugares da despromoção.

Recorde-se que o último jogo disputado por Faizal Bangal na selecção nacional, os Mambas, foi a 30 de Março de 2021, na era Luís Gonçalves, na derrota diante do Cabo Verde a tangente, no Estádio Nacional do Zimpeto. Bangal entrou no início da segunda parte do jogo.

Outro destaque dos moçambicanos na diáspora é Kamo Kamo, que depois de um longo período a braços com uma lesão voltou aos relvados. Este sábado voltou em grande, mas com pé esquerdo, ao ser chamado à titularidade no Vitória de Setúbal, pese embora a sua equipa tenha perdido na visita a União de Leiria por 2-1.

Kamo Kamo não jogava desde 20 de Fevereiro, o que custou ao jogador a não chamada aos Mambas aos dois particulares de Março, diante do Níger e Mauritânia, respectivamente.

Também titular, mas sem sorte estiveram outros tantos jogadores moçambicanos, dentre eles Reinildo Mandava, no Atlético Madrid da Espanha. Os colchoneros perderam diante do Maiorca por 0-1 e comprometem os lugares da Liga dos Campeões da próxima temporada.

Luís Miquissone não evitou a derrota do Al Ahly do Egipto para o campeonato local e, mesmo tendo sido titular, viu a equipa perder diante do Al Masry à tangente. Foi a primeira derrota do Al Ahly que se deixa alcançar pelo Zamalek na liderança da liga egípcia.

 

MAIS NOVE MOÇAMBICANOS A TITULAR

Para além dos acima referidos, mais nove jogadores moçambicanos foram titulares nas suas equipas, mas com sortes diferentes. Bruno Langa ajudou a sua equipa, o Chaves, a vencer Mafra por 1-0 e entrar novamente na rota da promoção à primeira liga, o mesmo que aconteceu com Celton Jamisse e Dércio Augusto na vitória do Leixões B diante do Sporting Cruz, por 3-1.

Também com vitória da sua equipa, o Moura Atlético Clube, foi titular Gaby Pinho que ajudou a equipa a vencer o União Serpense por 3-0, enquanto Zidane Sidat esteve a titular no empate da equipa sub-21 do Estrela de Amadora diante do Casa Pia a um golo.

Por seu turno, Gildo Vilankulo (Amora FC), Zainadine Jr (Marítimo), Edson Macuana (Sub-21 do Vilafranquense) e Simon Cipriano (Sub-19 do Leixões) não foram suficientes para evitar derrotas das suas equipas neste final de semana, embora titulares.

 

SEIS JOGADORES ESTIVERAM NO BANCO

Entretanto, outros seis jogadores foram suplentes neste final, sendo três deles foram utilizados nas suas equipas, nomeadamente Geny Catamo, ao serviço do Vitória de Guimarães, na derrota tangencial diante do FC Porto, Clésio Baúque, no Marítimo, que perdeu frente ao Paços de Ferreira por 0-2, e Amâncio Canhemba, conhecido por Neymar, no empate da sua equipa, o Marítimo B, diante do Salgueiros a dois golos.

Sem serem utilizados um minuto sequer estiveram outros três moçambicanos, dentre eles o capitão Domingues, que ainda assim viu o Royal AM garantir a passagem às meias-finais da Taça Sul-africana após vitória diante do Pretoria United por 3-2. Valdimiro Paulinho (Gens SC de Portugal) e Raimundo Duarte (Sub-21 do Estrela de Amadora) não saíram do banco de suplentes.

 

GERALDO, WITI, KAMBALA, MEXER, MALEMBANE E RATIFO DE FORA

Dos sempre chamados aos Mambas, há alguns que não foram convocados este final de semana nos seus clubes, nomeadamente Geraldo Matsinhe (Fafe), Witi Quembo (Nacional), Mexer Sitoe (Bordéus da França), Manuel Kambala (Baroka da África do Sul), David Malembane (Lokomotiv Sofia da Bulgária) e Stanley Ratifo (Pforzheim da Alemanha).

Estes jogadores não foram opções dos respectivos treinadores, sendo o caso de Mexer o mais grave, uma vez que há muito não é chamado à equipa. A última vez que foi chamado e jogou foi a 23 de Janeiro passado e de lá para cá nunca mais foi convocado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos