O País – A verdade como notícia

FACIM encerra com mais de 500 bolsas de negócios

Sete dias, mais de 1 900 expositores nacionais e estrangeiros e cerca de 80 mil visitantes. Estes são os números que marcam a quinquagésima terceira edição da maior feira de negócios do país. A Feira Internacional de Maputo (FACIM) encerrou ontem, num dia em que registou o ponto mais alto em termos de visitantes. Os organizadores estimam que, só este domingo, cerca de 30 mil pessoas visitaram o local.

Mais do que um espaço para conhecer novas marcas, tendências e produtos, a feira foi, este domingo, um momento de diversão em família e, como era praticamente um momento para festejar, alguns expositores aliaram a divulgação das suas marcas à música e/ou actividades culturais, como dança e teatro. Tal foi visível no Pavilhão de Moçambique, onde estiveram representadas todas as 11 províncias do país, mostrando as suas potencialidades.

Na hora do balanço, os expositores deram nota positiva à feira, com expectativas de parcerias que poderão resultar em concretização de negócios. Por seu turno, os organizadores dizem que os objectivos foram alcançados, sentimento igualmente comungado pelos expositores e visitantes, os principais actores em todo o processo.

Segundo o director da FACIM para a 53ª edição, José Jossias, houve muitas manifestações de interesse por parte dos investidores nacionais e estrangeiros nas diversas áreas, entre as quais pesca, agricultura, indústria e recursos minerais. “Serviu para mostrar, mais uma vez, as potencialidades do país. Tivemos a presença de todas as províncias do nosso país. Houve diversos seminários temáticos em diversas áreas, com destaque para o acesso ao mercado da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), Europa e América. Julgamos que atingimos os objectivos programados para esta organização”, disse o director.

Este ano, dizem os organizadores, registou-se um crescimento qualitativo em relação à edição anterior, de 2016, não obstante a redução do número dos países participantes, de 30 para 20.

Até ao início da tarde de ontem, estavam registados 52 mil visitantes, com os indicadores a apontarem para um aumento do número para pelo menos 86 mil, dada a enchente de ontem. Participaram, nesta edição, África do Sul, Zimbabwe, Tanzânia, Botsuana, Angola, Bielorrússia, Reino dos Países Baixos, Reino Unido, Portugal, Alemanha, Irlanda, Itália, Espanha, França e Ilhas Maiote, Índia, Coreia do Sul, Tailândia, China e Brasil.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos