O País – A verdade como notícia

Exposição “Maputo, Cidade Portuária” inaugurada no Franco

Resultando de uma residência artística de 15 dias de duas artistas francesas, Albertine Trichon e Caroline Aycard, a exposição “Maputo, Cidade Portuária” será inaugurada esta quinta-feira, a partir das 17 horas.

A cerimónia de inauguração será restrita e vai realizar-se com a presença das autoras da colectiva.

De acordo com uma nota do Centro Cultural Franco-Moçambicano, cada artista, na mostra, apresenta-se com diferentes meios, gravura em monotipia e pintura em técnica mista.

A colectiva resulta do programa de residências artísticas, de periodicidade anual e especialmente dirigido a artistas franceses/as e francófonos/as, surge no âmbito das missões do Centro Cultural Franco-Moçambicano e da Embaixada de França de valorização e difusão das culturas francófonas em Moçambique, com o objectivo de fomentar a colaboração, cooperação e intercâmbio entre culturas.

Albertine Trichon é pintora. Depois de estudar línguas e literatura na Sorbonne, ingressou na Escola de Belas-Artes de Paris (ateliers de Vincent Bioulès e Jean-Michel Albérola), e praticou litografia e gravura. Após os seus estudos superiores, expôs em França, no Japão, na Alemanha, na Croácia e na Grécia. Os temas das suas obras remetem aoos encontros com lugares e os seus contemporâneos, colocando-os em perspectiva ou simplesmente as viagens diárias que a inspiram.

Além de Albertine Trichon, a nota do Franco refere-se a Caroline Aycard, pintora e escultora. Depois de estudar direito e administração no Pantheon, mudou radicalmente de direcção, entrando na Escola Nacional Superior das Belas-Artes de Paris. Enquanto frequenta a oficina de escultura dirigida por Bruno Lebel e depois Richard Deacon, aproveita, ao longo de cinco anos, para abordar diversos meios de expressão plástica. Desde então, a par da actividade de docente em escultura, desenho e pintura, dá continuidade à sua prática artística e expõe regularmente em França. A vida quotidiana, as pessoas ao seu redor e os seus desejos em outros lugares inspiram o seu trabalho, que assume a forma de desenho, pintura, gravura ou escultura.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos