O País – A verdade como notícia

“Exortação por ocasião do IV Recenseamento Geral da População e Habitação 2017”

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, exorta todos os cidadãos moçambicanos, bem assim os estrangeiros residentes em Moçambique, a participarem e colaborarem com a equipa de recenseadores durante o processo que inicia amanhã. Nyusi deixou a seguinte exortação:

“Entre os dias 1 e 15 de Agosto de 2017, realizar-se-á o Quarto Recenseamento Geral da População e Habitação, abrangendo todo o território nacional, envolvendo todos os agregados familiares e todas as habitações existentes em Moçambique.

Este importante evento do Estado Moçambicano, organizado e dirigido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), permite-nos saber quantos somos, onde moramos e em que condições moramos.

O censo é, igualmente, uma oportunidade para o Governo colher informações vitais que lhe permitam desenhar políticas públicas mais consentâneas com a realidade e necessidades da população, especialmente no que tange a políticas habitacionais e de urbanização, de natalidade, de emprego e de desenvolvimento, com o fim último de proporcionar o bem-estar a todos os residentes no nosso país.

Neste contexto, exortamos todos os cidadãos moçambicanos, bem assim os estrangeiros residentes em Moçambique, a participarem e colaborarem com a equipa de recenseadores que irá dirigir-se às nossas residências, fornecendo informações pertinentes que irão solicitar no momento do recenseamento.

A nossa expectativa é de que neste censo sejam abrangidos mais de cinco milhões de agregados familiares em todo o país, dispersos por cerca de setenta mil áreas de enumeração demarcadas quer nas zonas rurais, assim como nas zonas urbanas.

Este acto vai abranger, para além de residentes em habitações tradicionais, os residentes em lares, centros internatos, quartéis e outros lugares de aglomeração, bem como migrantes à data do recenseamento.

Por isso, gostaríamos de reiterar o apelo a todos os residentes no território nacional, independentemente da sua nacionalidade, religião e orientação ideológica, a colaborarem com a equipa de recenseadores do Instituto Nacional de Estatística, na hora do censo, ou a instruir os residentes e ocupantes das suas residências a ficarem disponíveis para o preenchimento correcto dos boletins de recenseamento.

Para o efeito, recenseadores devidamente uniformizados e identificados procederão ao acto de recenseamento, em todas as áreas de enumeração identificadas na cartografia censitária.

Façamos do Recenseamento Geral da População e Habitação um exercício de cidadania para o desenvolvimento do nosso país. Por isso, vamos todos recensear!”

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos