O País – A verdade como notícia

Ex-PM da Costa do Marfim condenado à prisão perpétua

O ex-primeiro-ministro da Costa do Marfim e ex-líder rebelde, Guillaume Soro, foi, ontem, condenado à prisão perpétua por colocar em causa a segurança do Estado por actos cometidos no final de 2019.

Sobre a acusação de Guillaume Soro, consta o fomento, com seus partidários, à “insurreição civil e militar” com o objectivo de derrubar o poder durante seu retorno à Costa do Marfim, em Dezembro de 2019, dez meses antes das eleições presidenciais de Outubro de 2020.

“Com Soro foram, também, condenados pelo tribunal de Assis de Abidjan, Souleymane Kamagate, ex-chefe de protocolo, Affoussy Bamba, ex-ministro, Toure Moussa, ex-chefe de comunicação, condenado a 20 anos e seus dois irmãos, condenados a 17 meses”, escreve o “Africanews”.

Ainda na aplicação das molduras penais, o tribunal ordenou o confisco da propriedade de Guillaume Soro e seus 19 co-réus, bem como a dissolução de seu movimento, Générations et peuples solidaires (GPS), acusado de praticar actos “revolucionários”.

Os condenados deverão, também, pagar um montante de 150 milhões de euros ao Estado da Costa do Marfim.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos