O País – A verdade como notícia

EUA, Japão e França no trilho da Nigéria nos Jogos Olímpicos

A Nigéria, único representante africano na prova, está inserida no grupo “B” do Torneio Olímpico de Basquetebol feminino Tóquio-2020 juntamente com os EUA, Japão e França, segundo ditou o sorteio realizado terça-feira, na Suíça.

As bicampeãs africanas estreiam-se na competição a 27 de Julho diante dos EUA, campeã olímpica. A duas formações defrontaram-se, em Fevereiro do ano passado, no torneio pré-olímpico realizado na Servia, tendo as americanas vencido por 76-71.

Já no dia 30, a Nigéria mede forças com a França, uma das potências do basquetebol europeu. As “The Tigress” fecham a sua participação na fase de grupos no dia 2 de Agosto diante do Japão.

No grupo “A”, estão inseridas as selecções nacionais da Coreia do Sul, Sérvia, Canadá e Espanha. Já no grupo C, temos a Austrália, Bélgica, Porto Rico e China.

As 12 equipas qualificaram-se, em Fevereiro do ano passado, para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 por meio dos quatro torneios de apuramento da FIBA realizados na Bélgica, França e Sérvia.

Em ambos os torneios, um novo sistema de competição foi implementado para Tóquio. A fase de grupos será composta por três grupos de quatro equipas cada. As equipas classificadas em primeiro e segundo lugares em cada grupo, e as duas melhores equipas terceiras colocadas, apuram-se para a fase final.

Essas mudanças foram feitas no sistema de competição para trazer interesse adicional a todos os jogos da fase de grupos e reduzir a carga de trabalho do jogador. Para conquistar o ouro olímpico, uma equipe precisa disputar seis jogos, em vez de oito, como acontecia em torneios olímpicos anteriores. Para mais informações, clique aqui.

Durante o sorteio, o secretário-geral da FIBA, Andreas Zagklis, disse: “Estamos ansiosos para desfrutar dos melhores jogadores de basquetebol do mundo actuando em Julho na capital do Japão. A FIBA está confiante na entrega tranquila dos Torneios Olímpicos de Basquetebol com base na estreita parceria com o IOC e TOCOG, bem como por conta própria, comprovada capacidade operacional durante os últimos sete meses. Em Outubro e Novembro passados, ​​a FIBA e seus escritórios regionais conseguiram ter nada menos que 114 selecções masculinas e femininas viajando internacionalmente e jogando com segurança em biossegurança”, destacou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos